Governo marca leilão da A-3 para 6 de junho

Da Abeeólica

O Ministério de Minas e Energia (MME) marcou o primeiro leilão de compra de energia de novos empreendimentos de geração, A-3, para 6 de junho. Depois de dois leilões com a inscrição da energia solar em 2013 (mas sem contratação), o certame não incluiu a fonte, e contemplará apenas empreendimentos provenientes da fonte eólica, hidrelétrica, e térmica a gás natural, inclusive em ciclo combinado, e de biomassa.
 
O início do suprimento de energia elétrica ocorrerá em 1º de janeiro de 2017. Para os projetos hidrelétricos (novas PCHs, UHEs com potência igual ou inferior a 50MW e ampliação das existentes) serão negociados contratos por quantidade, com prazo de suprimento de 30 anos. Para os demais, a negociação será por disponibilidade, com prazo de suprimento de 20 anos. No caso da biomassa, a negociação também será diferenciada por Custo Variável Unitário (CVU) igual a zero ou diferente de zero.
 
No caso de resíduos sólidos urbanos e/ou biogás de aterro sanitário ou biodigestores de resíduos vegetais ou animais, como combustível principal, assim como lodos de estações de tratamento de esgotos serão enquadrados como empreendimentos termelétricos a biomassa. A negociação de energia no leilão deverá atender a um percentual mínimo a ser destinado ao mercado regulado, sendo no caso de empreendimentos hidrelétricos de no mínimo 10% da garantia física e para os demais de no mínimo 70% de sua garantia física.
 
Os interessados terão até às 12h, do dia 28 de fevereiro para requererem o cadastramento e a habilitação técnica dos projetos junto à Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e encaminhamento de documentos. Não será habilitado pela EPE os empreendimentos de fonte eólica com CVU superior a zero; termelétricas com CVU superior a R$150/MWh; e usinas a gás natural cuja inflexibilidade operativa seja superior a 50%.
 
Empreendimentos a gás natural liquefeito (GNL) com despacho antecipado de 2 meses poderão participar. O detalhamento do leilão A-3, consta na Portaria nº34, publicada pelo MME no Diário Oficial da União (D.O.U) desta quarta-feira (29/1).

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome