Grupo Silvio Santos têm dificuldade em conseguir crédito após escândalo do Panamericano

Redação Portal IMPRENSA

A “jóia da coroa” das empresas de Silvio Santos, a empresa Jequiti, tem passado por dificuldades para conseguir crédito junto a bancos após o escândalo do Panamericano. A empresa abordou instituições financeiras para arrecadar crédito, oferecendo novas condições para os empréstimos, que seriam até mais onerosos para a empresa, com juros de 1,4% a 1,9% e com imóveis do Grupo Silvio Santos – o que inclui a sede do SBT, em São Paulo – como garantia para os credores. A dívida da empresa era de R$ 220 milhões no início de 2011.
A empresa de cosméticos avaliada em R$ 800 milhões busca empréstimos para “alongar o perfil de endividamento”, informa o jornal o Estado de S. Paulo.Inicialmente pediu R$ 80 milhões aos bancos com previsão de pagamento em quatro anos. Depois baixou seu preço para R$ 50 milhões dos quais já conseguiu 30% (R$ 15 milhões). 
A assessoria de imprensa do Grupo Silvio Santos nega a dificuldade em conseguir patrocínio e diz que “está obtendo crédito normalmente.” Segundo especialistas, a falta de transparência e governança do Grupo dificulta a obtenção de empréstimo. Silvio Santos teria um estilo “paternalista” da administração das empresas, o que aparenta falta de profissionalismo. Questiona-se também o fato de uma empresa de capital aberto, fiscalizado pelo BC, como era o Panamericano, ter conseguido burlar a fiscalização da Receita Federal e desviado uma grande quantia de dinheiro. 
Também haveria em litígio uma suposta dívida de Silvio Santos com a Receita Federal que poderia fazer o empresário pagar R$ 1 bilhão para o Fisco, por causa da maneira como o Panamericano foi salvo. 
A maioria das dividas das maiores empresas do grupo do Grupo Silvio Santos (Jequiti, SBT  e Lojas do Baú) vencem em um ano – por isso a necessidade de alongar a dívida. “Eles precisam alongar a dívida, estão com muita pressão no fluxo de caixa”. Somadas, as dívidas do Grupo alçam o patamar dos R$ 600 milhões.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome