Representante da UJS nega agressão a Yoani Sánchez

Representante da UJS nega agressão a Yoani Sánchez

O representante do PC do B e da Ujs (União da Juventude Socialista) na Bahia, Caio Botelho, nega qualquer tipo de agressão à blogueira cubana Yoani Sánchez, tanto no aeroporto de Salvador (BA), como no evento que aconteceu em Feira de Santana (BA), na segunda-feira, dia 18. Na madrugada do dia 19, a Globo News exibia imagens editadas pela TV Bahia, afiliada à Rede Globo, que mostravam Eduardo Suplicy (PT-SP) consternado com a manifestação. Suplicy ajudou na vinda da blogueira ao Brasil.

No Twitter, jornalistas e artistas como o Diego Escosteguy, da Época, e Danilo Gentili, da Band, se diziam revoltados com as agressões e com a falta de liberdade de expressão, por não permitirem a exibição do documentário com a visitante cubana, nem sua palestra.

Conversei com o Caio Botelho pelo Facebook e ele negou qualquer agressão. Também negou que os manifestantes tivessem impedido a fala da blogueira, mas que eles apenas propuseram um debate. Segue as questões: 

Adriano Ribeiro: Caio, estão acusando vcs de terem agredido a Blogueira com puxão de cabelo. Vc confirma isso?

Caio Botelho: Não Adriano Ribeiro, jamais! No aeroporto sequer chegamos próximos à ela, já que a blogueira fugiu pelo portão lateral, e no protesto de Feira de Santana posso lhe assegurar que as centenas de câmeras de jornalistas presentes teriam flagrado qualquer agressão física

Adriano Ribeiro: Caio, alegam tb que impediram a palestra da Yoani e a exibição do filme. Isso é verdade? Como aconteceu? Houve confusão? Abs!

Caio Botelho: Adriano Ribeiro, o que houve foi que também exigimos que alguém nosso pudesse falar no ato, já que este se propunha ser democrático. Como eles inicialmente rejeitaram a ideia, houveram vaias e gritos de ordem que atrasaram, e muito, a programação. Depois de muito tempo e como já estava ficando tarde, eles decidiram suspender a exibição do documentário e aceitaram fazer um debate com gente nossa na mesa, cabendo a mim essa tarefa. Daí adiante, o debate rolou, embora com tensionamentos e vaias à blogueira, mas permitindo que ela falasse o tempo que quisesse. Nossa intervenção foi filmada, e vamos divulgar assim que tivermos condições.

 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome