11 comentários

  1. Kassab e Serra são vaiados
    Kassab e Serra são vaiados pelo público no Anhembi

    Plantão | Publicada em 20/02/2009 às 22p2m
    Flávio Freire, O Globo

    SÃO PAULO – A popularidade do prefeito Gilberto Kassab e do governador José Serra não andam das melhores. Ambos chegaram juntos ao Sambódromo do Anhembi, onde acompanharão a primeira noite de desfiles em São Paulo no camarote da Prefeitura, e foram vaiados pelo público presente nas arquibancadas tão logo começaram a andar pelo sambódromo. Ainda assim, tanto o prefeito quanto o governador – cercados de seguranças – estavam sorridentes e acenavam principalmente para os camarotes do Anhembi. Algumas pessoas, no entanto, aplaudiram os dois.

    – Tem quem goste e tem quem não goste. É natural – disse Kassab.

    O governador José Serra diz que não ouviu vaias nem aplausos.

    Para Kassab, o Carnaval de São Paulo evoluiu bastante nos últimos anos e está bem próximo do Rio de Janeiro.

    – Todos nós temos muito orgulho do carnaval carioca. Não há brasileiro que não goste do carnaval do Rio de Janeiro. O de São Paulo quer se aproximar do carnaval carioca. Estamos crescendo e chegando lá.

    Segundo o prefeito, foram investidos este ano no Carnaval cerca de R$ 20 milhões.

  2. Apesar de já ter debatido N
    Apesar de já ter debatido N vezes o assunto, estou sempre na eterna dúvida: quem foi mais importante compositor?

    Ary Barroso ou Tom Jobim?

    De cara, qualquer um responderia o segundo. Mas Ary levou a música brasileira tão longe quanto o Tom, numa época em que as comunicações seriam bem mais precárias. E a memória recente interfere bastante neste tipo de julgamento.

    Mas estou sempre propenso a pender para o Ary Barroso, cujas composições estão atualíssimas apesar do tempo passado, tempo em que nem se ouvia falar nas dissonâncias que abririam bastante o poder de criação dos inspirados.

    E o Chico. como fica nessa?

  3. No Diário de Pernambuco deste
    No Diário de Pernambuco deste sábado:

    Dilma, curiosa, no Recife: “Maracatu é um bloco?” Ministra chega para conhecer o Galo da Madrugada e nega que esteja em campanha a presidente

    “O carnaval não é um ambiente político. É uma viagem de descanso.” Esta foi a garantia da ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que participou, na noite de ontem, com o governador Eduardo Campos (PSB) e com o prefeito João da Costa (PT), da abertura oficial do carnaval do Recife na Praça do Marco Zero.

    A ministra disse que foi reconhecida por muitos foliões que pediam para tirar fotos e para cumprimentá-la. “As pessoas são muito calorosas, não posso negar que isso é bom”, disse, insistindo que a visita à cidade “não é nenhum teste de publicidade”.

    A “mãe do PAC”, segundo definição do presidente Lula, atacou a oposição quando questionada sobre ações movidas pelo PSDB contra o que chama de “campanha eleitoral antecipada”. Para Dilma “a oposição pretende interditar as ações do governo” ao tentar impedi-la de participar de inaugurações de obras do PAC.

    Sobrou também para as grandes empresas brasileiras que têm anunciado demissões em massa desde o mês de dezembro, principalmente a Embraer, que, segundo a ministra, não avisou ao governo sobre os cortes feitos no quadro de funcionários. “O governo está bastante desconfortável com o fato de que grandes empresas que foram beneficiadas pelas medidas do governo estejam demitido tanto”, afirmou.

    No camarote da prefeitura, Dilma assistiu interessada às apresentações das nações de maracatus, regidas pelo percussionista Naná Vasconcelos, e demonstrou certo desconhecimento sobre as tradições culturais pernambucanas ao perguntar ao prefeito João da Costa se “maracatu é um bloco de carnaval?”. O prefeito explicou que o ritmo é uma manifestação de origem africana que remonta ao período da escravidão.

    Às 7p0 de hoje, a ministra participa do café da manhã oferecido pela organização do Galo da Madrugada, no Forte das Cinco Pontas, e assiste ao desfile do bloco do camarote do governador Eduardo Campos. Na parte da tarde, Dilma segue com Eduardo para o Palácio dos Governadores, em Olinda, de onde acompanha a folia das ladeiras da Cidade Alta. Dilma afirmou que pretende descansar, a partir de amanhã, no que considera “um dos litorais mais belos do Brasil”. É numa praia pernambucana que a ministra vai tomar seu primeiro banho de mar do ano e disse que “o único peso que quer deixar no mar é o cansaço de todos os dias”.

    Questionada se está incomodada com tantos comentários sobre as intervenções cirurgicas que fez para melhorar a aparência, a ministra agiu com naturalidade e bom humor. “É sucesso de público e crítica. Vários dos nossos líderes políticos já tiraram suas bolsas e fizeram suas plásticas. A diferença é que nós mulheres não temos vergonha de admitir isso”, declarou.

  4. MAIS do mesmo

    Oficail da
    MAIS do mesmo

    Oficail da inteligencia americana, de identidade sigilosa, diz que Irã já tem urânio pra produzir a sua bomba

    …OBAMA promete intervir

    e inspetores da ONU dizem que não o IRÃ não tem

    em quem você acredita?

    Lembra do Iraque? O IRAQUE ficcional, que ceifou a vida de MILHÕES, o IRAQUE do Antraz, do exército do Armagedon, da bomba, das armas químicas, do apoio a OSAMA e ao 11/09 …enfim

    Lembra da máfia deles pelo Caribe e por Cuba? Da democracia violada na América Latina? Nos álibis pra I e II guerras? Da guerra da Coréia, do Vietnã? Nos auxílios MATREIROS do FMI aos países endividados? Na privataria libertina cantada em verso e prosa? Das relações carnais com a hoje ATROFIADA e pra sempre falida ARGENTINA?

    AFINAL, em quem você confia?

    http://www.estadao.com.br/internacional/not_int327413,0.htm

  5. Trechos da reportagem de
    Trechos da reportagem de Época sobre Eduardo Cunha:

    “Em 2005, Época revelou que Eduardo Cunha morava em Brasília em um apartamento pago pelo doleiro Lúcio Funaro. Funaro era investigado pela CPI dos correios por envolvimento no mensalão e em operações suspeitas com o Prece, fundo de pensão da Cedae, companhia de água na qual Cunha tinha influência.

    Entre 2003 e 2006, o Prece fora gerido por pessoas indicadas por Cunha. O resultado veio à tona na esteira do mensalão: a turma de Cunha dera um prejuízo de R$300 milhões ao fundo, segundo a CPI dos correios, que investigou o escândalo. Parte do dinheiro, segundo investigações, foi parar no valerioduto.

    As operações suspeitas no Prece acabaram revelando um elo entre Cunha e o doleiro Lúcio Bolonha Funaro,outro personagem do escândalo do mensalão.

    Em depoimento no ano passado, durante os interrogatórios do processo do mensalão, Funaro disse ter participado de uma reunião para negociar a entrada no consórcio para a construção de uma usina hidrelétrica em Goiás. A usina a que Funaro se refere, orçada em mais de R$800 milhões, fica na Serra do Facão.

    Fazem parte do consórcio a Camargo Corrêa Energia, a gigante americana Alcoa, a DME Energética e, como sócia majoritária, com 49% do consórcio, a estatal Furnas Centrais Elétricas, que à época estava sob os auspícios do grupo de Cunha.

    O papel de Funaro na reunião, entretanto, fica mal explicado, pois ele, não é funcionário de Furnas nem de nenhuma das empresas.

    Cuna foi o responsável por incluir, numa medida provisória, uma menda permitindo às empresas do Grupo Eletrobrás, do qual Furnas faz parte, ser sócias majoritárias em consórcios para a construção de usinas hidrelétricas. A emenda foi aprovada em março do ano passado.”

  6. Notícia preocupante, ainda
    Notícia preocupante, ainda que seja apenas mais uma, sobre a rapina que pretendem cometer sobre a riqueza de Serra Pelada.

    “O Sindicato dos Garimpeiros de Serra Pelada (Singasp) entregou ao jornal Brasil de Fato um dossiê-denúncia sobre a atual disputa pelo ouro de Serra Pelada. Segundo o documento, o que está em questão é uma série de irregularidades na parceria entre a Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) e a empresa canadense Colossus Geologia e Participações Ltda, pelo direito de “pesquisa, desenvolvimento e a lavra do minério primário (subterrâneo) de ouro e todos os outros metais e minerais associados que vierem a ser encontrados na área abrangida pelo Alvará de Pesquisa nº 1485, Processo DNPM nº 850.425/1990″.

    Uma área de 100 hectares, que pode conter, de acordo com as primeiras sondagens, entre outros minérios, cerca de 600 toneladas de ouro (avaliadas hoje em aproximadamente R$ 42 bilhões), cujo direito à exploração estaria sendo irregularmente repassado, por cerca de R$ 16 milhões (mais prêmios, proporcionalmente restritos), para grupos internacionais explorarem, de início, cerca de 75 % e, conseqüentemente, especularem nos websites e bolsas do mundo.

    Nosso jornal pôde averiguar que a empresa canadense, de fato, já está anunciando as perspectivas de exploração em seu site (www.colossusminerals.com ) Constatamos também que suas ações tiveram um grande salto após os anúncios da operação e a realização do IPO de suas ações antes mesmo de se consolidar totalmente o convênio (www.stockcharts.com). ”

    Aqui o link da matéria
    http://www.brasildefato.com.br/v01/agencia/nacional/empresas-internacionais-de-mineracao-negociam-irregularmente-bilhoes-em-ouro-de-serra-pelada

  7. Nassif,
    Notinha que está
    Nassif,
    Notinha que está passando despercebida: O Washington post pediu desculpas pela charge estúpida e racista do macaco.
    No Brasil, aguardamos ainda gesto semelhante do Josias em relação à Dilma e Marta.
    PS. Dá ou não dá azia?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome