Qual o banana do seu time?, por João Sucata

 
por João Sucata
 
Esporte Bretão
 
O BANANA
 
Qual o banana do seu time?
 
O jogador banana (ou pamonha, se preferirem) não dura muito na equipe principal, especialmente nos times grandes, mas as vezes, por falta de substituto, ele é escalado, assustando todo mundo, fazendo cagadas por falta de massa cinzenta. Parece um eterno distraído ou é do tipo que não mede consequências de seus atos. As vezes até tem talento, é esforçado, mas parece que a cabeça não ajuda.
 
Quando comecei a escrever esta coluna,  pensei nos exemplos que daria de tipos de bananas em ação nos campos brasileiros. Mas aí achei que estaria sendo tatu, eu é que estaria sendo banana: vai que sou processado ou encontro o cara numa pizzaria. Apanharia e me parece, merecidamente. Então, que cada leitor pense no seu banana, ou então preste atenção no próximo jogo que assistir, e o eleja. 

 
O BANANA CRAQUE
 
Tem jogador de talento, que porém não deixa de ser banana . Faz jogada brilhantes, mas não passa na hora certa, levanta demais a cabeça para dar um passe e um passarinho passa e leva a bola. Poderia valer ouro se fosse mais ágil de raciocínio, mas que se vai fazer se a natureza não ajudou ou não teve oportunidade de se aculturar. Nesse caso, a culpa nem é dele. O fato é que seu passe vale metade do que deveria. 
 
O BANANA FOMINHA
 
É o que não sabe que um time é um time, uma equipe, que tem mais dez jogando ao lado. Corre que nem louco, chega a tomar a bola do próprio companheiro, não sabe  que a bola é que tem que correr, antes de mais nada. Jogador só deve correr quando não tem alguém em melhores condições para passar, mas isso ele não entende, porque quer jogar sozinho, quer aparecer sem amarrar melancia no pescoço. Na hora de passar ou  chutar, dá um toque a mais, um drible a mais, acaba perdendo a bola. É o cabeça de bagre perfeito. 
 
O BANANA CAI CAI
 
Esse é um dos piores para quem gosta de ver um bom futebol. A perna do adversário passa perto dele, ele sente o vento e  já salta para cima e cai no gramado se enrolando como se tivesse tomado meia dúzia de facadas. Pinta e borda, grita, levanta o braço,  põe a mão no rosto, faz um escândalo que muita gente pensa que irá morrer no minuto seguinte, mas quando levado em maca para fora levanta e sai andando no segundo seguinte. É um dos mais detestáveis. Podia ser chamado também de banana lero-lero.
 
O BANANA CAÇA-MOSCAS
 
É o mais autêntico. Aquele que de vez em quando fica olhando  quando alguém do time adversário centra a bola na área, até que ela chega na cabeça de um avante, que por sua vez cabeceia e faz o gol. O banana caça mosca fica lá, estático, olhando para o que está acontecendo, a bola indo, em vez de correr atrás logo que ela é centrada e marcar o adversário. O avante faz o gol e o técnico chora na beira do gramado, mas ele ainda não percebeu, A ficha cai minutos depois, quando seu time coloca a bola no meio de campo para dar nova saída.
 
O BANANA EQUINO
 
É o tipo que chuta até a sombra. Chuta no pescoço do adversário para não fazer barulho. Não raro joga na defesa e faz faltas desnecessárias, pelas quais o adversário fica agradecido, principalmente quando  não tem outra forma de entrar na defesa. Bola lançada na área com capricho é sempre um risco, mas vá dizer isso pro banana cavalo.. .ou cavalo banana; não raro ele ainda faz pênalti. Em outras vezes, seu time está  ganhando, últimos minutos de jogo, em vez dele correr atrás do adversário que está com a bola, cercá-lo, esperar o tempo se esgotar, passa-lhe a perna, faz a falta de tal forma que o árbitro não tem como não apitar. Era tudo que o a “vítima” queria: ele salta para cima, leva a mão a perna, pede a entrada do médico, massagista, carrinho de socorro, os jogadores se envolvem em discussão, sabem que é cera, mas cera é do jogo, o banana cavalo continua suas imbecilidades entrando nas provocações dos adversários, aumentando a confusão e  o juiz, quando não o expulsa,  se apressa para apitar o final. O banana asno  saí de campo dizendo que ninguém pode fazê-lo de palhaço, quando foi exatamente isso que aconteceu.
 
Paremos por aqui. Há centenas de tipo de bananas, cada um deles merece um tratado, uma enciclopédia, mas o espaço é curto.  Aos poucos falaremos sobre outros tipos, quem sabe damos os nomes aos bois.
 
João Sucata
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora