Interesse da Boeing na Embraer vai além do mercado: quer a Defesa

Segundo reportagem de agência internacional, a empresa norte-americana teria ficado “animada” com a subida de Temer ao poder no Brasil
 

Foto: Antônio Milena/ABr 
 
Jornal GGN – O interesse de compra da empresa brasileira de aviões Embraer pela norte-americana Boeing vai além de derrubar a competição da terceira maior fabricante mundial. A estratégia passa pela influência sobre um setor decisivo da companhia: a Defesa. O GGN já havia antecipado a informação.
 
Uma fonte consultada por reportagem da Reuters confirma que o interesse da “parceria” com a Embraer, na aquisição da brasileira, é também dominar as áreas de Defesa e serviços mundiais. Como acionista na categoria “golden share”, o governo brasileiro, hoje sob o comando de Temer, é quem precisa dar a resposta para o seguimento das negociações.
 
Por isso, segundo a Reuters, ainda não houve uma oferta formal, mas o objetivo da companhia norte-americana é o de “ir bem além de uma joint venture ou de uma simples injeção de capital”, afirmando a fonte consultada pelo jornal: “Uma associação mais ampla seria preferível, mas a Boeing está sensível a preocupações que o governo pode ter quanto a Defesa. Se isso puder ser equacionado, esse acordo pode vingar”.
 
De acordo com apurações feitas pelo GGN junto a interlocutores da companhia, a entrega da fabricante de aviões representa um risco direto não apenas aos negócios estimulados dentro do país, como também a um setor estratégico de Defesa do Brasil, uma vez que é responsável pela fabricação de aeronaves militares.
 
A publicação da agência de notícias mundial destaca, ainda, que a subida do governo Temer ao Planalto “animou a Boeing”. “As empresas estão agora atravessando os temas regulatórios do governo brasileiro. O portfólio de Defesa seria gerenciado de acordo com o governo do Brasil e as discussões gerais e sobre a golden share estão em andamento”, teria completado a fonte.
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora