Após Plano Diretor, Haddad quer limite para edificações que atrapalham o pedestre

Jornal GGN – A Lei de Zoneamento estudada pelo governo Fernando Haddad (PT), em São Paulo, pretende coibir a construção de edificações com mais de 10 mil metros quadros. A ideia é evitar que empreendimentos desse porte, como shoppings e condomínios fechados, sejam erguidos em locais que atrapalham o fluxo de pessoas. 

Para Daniel Montadon, que comanda a revisão da lei (um complemento ao Plano Diretor já aprovado), esses grandes lotes funcionam apenas como ilhas que trazem insegurança e monotonia aos arredores.

“Grandes lotes fechados são como ilhas na cidade. Não têm interação, geram insegurança e monotonia. Em 10 mil m² se consegue fazer um enorme empreendimento”, diz. Ele ainda projeta, em entrevista à Folha, publicada nesta sexta (10), que o Paço deve enviar o projeto que revisa a Lei de Zoneamento à Câmara em janeiro do ano que vem.

O jornal frisa que se o projeto de Haddad for aprovado, “lugares como os shoppings West Plaza e Pátio Higienópolis, o Templo de Salomão da Igreja Universal e condomínios-clubes como o Central Park Mooca, com seus 30 mil m², não serão mais permitidos se a proposta da prefeitura for adiante.”

“Em regiões periféricas da cidade, onde a prioridade é produzir empregos, o limite pode ser ampliado caso essa demanda surja nas oficinas. Mas não deve superar muito os 10 mil m², explica Montandon.” Outra informação é que os grandes lotes, além de terem seu tamanho máximo limitado, deverão ser “permeáveis” aos pedestres, com galerais que ligam uma rua a outra, alargamento de calçadas e outras medidas que facilitem o trânsito local.

“É razoável imaginar que quem vai construir algo de grande porte ofereça um bom projeto, com boa inserção na cidade”, complementa Montandon.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

9 comentários

  1. OH NÃO, E MEUS PRÉDIOS DE

    OH NÃO, E MEUS PRÉDIOS DE VIDRO QUERIDOS? 

     

    MALDITO PETRALHA PETRALHANDO PATRLHISSES, SÃO PAULO PRECISA DE MAIS SHOPPINGS!

     

     

     

    • Não entendi a conta…
      Você

      Não entendi a conta…

      Você está contando que Lula vai ficar um mandato só ou já anotou dois mandatos para o Aécio antes do fim da reeleição? (já pensou que bagunça esse cara faria em 8 anos? hahaha)

  2. parabens

    Parabens, demorou mas vai acontecer, afinal isto é um pouco do que chamamos de DIREITO A CIDADE, o brasileiro pouco tem disso, é mais usado para dar lucros a grandes empreendedores, apenas usado depois descartado e ainda acaba com  possbilidade de uma cidade mlehor e com cidadaos mais satisfeitos.

  3. O Poste!!!

    Mais um bom embate!!!

    Haddad tá sendo phoda, manda pras cucuias essa história de não querer se queimar quando o interesse do coletivo ultrapassa as conveniências dos gabinetes.

    As dondocas dos Jardins vão dar piti logo logo…

    • Negativo. Muitas dondocas dos

      Negativo. Muitas dondocas dos Jardins concordam que basta de shoppings em São Paulo, especialmente na Zona Sul..

      E nos Jardins não há mais lugar para nada mega, nem predios e nem shoppings.

  4. Limitar é bom, mas nenhum

    Limitar é bom, mas nenhum projeto de construção acima de 10 mil m2 ? Não é meio radical não ? Não se poderão fazer mais parques, shoppings, centros de compras, condominios ? Meio estranho e radical isso daí. Pode prejudicar a cidade.

    Ele deveria estar é empenhado na campanha da Dilma. Tem que lembrar quem foi que botou ele lá.

    Ou será que ele imagina que foi apenas por MERITOCRACIA que chegou aonde está ?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome