Bolsonaro corta cargos sociais e aumenta para padrinho de Flávio Bolsonaro

O secretário do Esporte Marcelo Reis Magalhães, padrinho de casamento de Flávio, receberá 30 cargos, que saem de áreas de políticas sociais

Foto: Reprodução Redes

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro irá cortar cargos de políticas do governo de Assistência Social para dar 30 cargos ao secretário especial do Esporte, Marcelo Reis Magalhães, padrinho de casamento de Flávio Bolsonaro.

Para isso, um decreto será publicado nos próximos dias. A minuta, que foi exposta em reportagem do Uol, mostra que a pasta de Magalhães terá um aumento de 80 para 110 cargos comissionados em sua secretaria. Enquanto isso, o Ministério da Cidadania, pasta que é responsável pelos programas sociais do país, terá cortes em áreas técnicas.

São reduções na Secretaria Nacional de Assistência Social, no Sistema Único de Assistência Social (Suas) e no Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS) e na Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação (Sagi). Serão quatro cargos demitidos em cada um dos dois setores.

Os cortes afetam as áreas técnicas que comandam políticas públicas para a população mais pobre, em momento que o país se prepara para voltar a pagar o auxílio emergencial.

Em resposta ao Uol, o Ministério da Cidadania confirmou os cortes e disse que o objetivo é suprir os funcionários da Secretaria Especial do Esporte que foram afetados pelo fim de um contrato de terceirização e que a pasta “continuará trabalhando sistematicamente para fortalecer os programas sociais e estabelecer uma rede de proteção para a população mais vulnerável do país”..

A explicação não consta na minuta dos pareceres técnicos do decreto. Comandada por Magalhães, padrinho do filho mais velho do presidente, a Secretaria de Esporte está hoje subordinada ao Ministério da Cidadania. Mas são setores divididos.

Ainda, segundo o Uol, uma fonte interna afirmou que divergências entre o próprio ministro da Cidadania, João Roma, e o padrinho de Flávio Bolsonaro foram decididas pelo mandatário, que priorizou aumentar o cargos para Magalhães. Na agenda oficial do presidente, reuniões com ambos constam no dia 10 e 12 de março.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora