Bolsonaro diz que não vai usar “seu Exército” para lockdown

"Pode ter certeza de uma coisa: o meu Exército não vai para a rua para obrigar o povo a ficar em casa", disse o presidente da República

Foto: Reprodução/Carta Capital (via pt.org.br)

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta segunda (08), que não irá usar o “seu Exército” para decretar lockdown no país, como forma de impedir o avanço de Covid-19 no Brasil.

“Vou só dar um recado aqui: ​alguns querem que eu decrete lockdown. Não vou decretar. E pode ter certeza de uma coisa: o meu Exército não vai para a rua para obrigar o povo a ficar em casa”, disse o mandatário, ao falar com apoiadores na saída do Palácio do Alvorada.

A declaração ocorre ao mesmo tempo que o número de casos e mortes por Covid-19 aumenta no país. Neste domingo (07), as mortes chegaram a 1.054 e a média de óbitos dos últimos 7 dias chegou a 1.497, a maior desde o começo da pandemia.

Em meio ao avanço da doença e a omissão do governo Bolsonaro, governadores estão se articulando junto ao Congresso Nacional para tirar das mãos do governo o comando do combate à epidemia.

Mas, para Bolsonaro, medidas como o “lockdown” são uma “onda”. “Parece que está voltando a onda, o lockdown. Se coloque no lugar do chefe de família que não tem o que levar para casa”, disse o mandatário.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora