Cargos de confiança aumentaram durante governo interino de Temer

Jornal GGN – Entre os meses de maio e agosto deste ano, quando Michel Temer foi presidente interino, o número de cargos de confiança subiu de 107.121 em maio para 108.514 no dia 31 de agosto, quando o processo de impeachment de Dilma Rousseff foi finalizado.

Os dados são do Portal Transparência. Segundo o jornal O Globo, a última atualização do banco de dados público foi no último dia de agosto.

A redução dos cargos de confiança faz parte do discurso de Temer. Uma lei, publicada na segunda-feira passada, acaba com mais de 10 mil cargos de chefia no governo federal, que podiam ser ocupados por indicações. Agora, eles serão substituídos por gratificações que só poderão ser concedidas a funcionários públicos de carreira.

O governo acredita que, com a extinção deste cargos, serão economizados R$ 623,3 milhões por ano. Entretanto, a criação das gratificações, chamadas de Funções Comissionadas do Poder Executivo (FCPE), deve representar um gasto de R$ 379,4 milhões.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Gestão: o futuro já chegou e é excepcional, por Rodrigo Godoy

3 comentários

  1. Aumentou ? Aumentou

    Aumentou ? Aumentou muito.

    COMO a política é nojenta.

    Tr0ca=se um incapaz por outro.

    E continua uma repartição que precisava de 3 funcionários com 30.

    Pelo discurso de anos, o único partido que poderia por fim na farra seria o PT.

    E deu no que deu ( 13 anos e meio )

    Com licença, volto pra minha terapia sem alta pra todo o sempre.

  2. Era uma vez um pais

    Melhor perguntar o que não está sendo destruido neste pais….era uma vez um pais republicano que caiu nas mãos do crime organizado..,..interessante que, quando fora do Planalto, esses ratos só batiam em duas teclas: o tal “mar de lama” e o republicanismo…..quando estes ratos e ratazanas hipócritas tomam o poder através de um golpe parlamentar, o que se nos apresenta senão uma quadrilha organizada agindo para destruir nosso pais e, o pior, com apoio de Instituições, midia e mercado demoniaco…o povo que se dane

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome