Mandetta espera ser demitido em breve, analisam governistas

Enquanto Bolsonaro reclama da economia, Mandetta diz que a doença é que ditará a duração do isolamento

Luiz Henrique Mandetta e Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Jornal GGN – A defesa pública a favor do isolamento social pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, contra o que vem sendo anunciado e discursado pelo próprio presidente Jair Bolsonaro, teria como objetivo forçar a sua saída do governo.

A opinião é dos colunistas Chico Alves, do Uol, e Andreia Sadi, do G1. Segundo eles, interlocutores do mandatário dentro do governo analisam que a posição de Mandetta é proposital, para que ele saia definitivamente. A aliados, inclusive, o ministro estaria afirmando que sabe que Bolsonaro não o quer mais em seu gabinete, sabendo que a qualquer momento deve ser demitido.

Em entrevistas, o ministro da Saúde discorda da posição adotada por Jair Bolsonaro e que tanto a recomendação de medicamentos, como faz o mandatário a respeito da cloroquina, “não funciona para a ciência”, só “para a política”, como também recomenda o isolamento e medidas restritivas para combater a epidemia.

A recomendação de Mandetta é a da Organização Mundial da Saúde (OMS) e endossada por todos os países do mundo, inclusive os Estados Unidos, que é o país que lidera o número de casos de coronavírus.

De acordo com Andreia Sadi, Bolsonaro e Mandetta combinaram em reunião na semana passada que cada um deve permanecer com a sua posição, durante a crise do coronavírus. Enquanto Bolsonaro reclama da economia, Mandetta diz que a doença é que ditará a duração do isolamento. Os ministros e aliados de Bolsonaro acreditam que o ministro estaria já forçando a sua demissão.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora