Bolsonaro ignora lista tríplice na escolha do novo Advogado Geral da União


Foto: Twitter AGU
 
Jornal GGN – Sem levar em consideração ou analisar a lista tríplice da Advocacia Pública, o futuro presidente Jair Bolsonaro escolheu o atual corregedor-geral da Advocacia-Geral da União (AGU), André Luiz de Almeida Mendonça, para comandar o órgão.
 
Na semana passada, o Forum Nacional da Advocacia Pública realizou uma votação interna entre os formados procuradores federais, procuradores da Fazenda Nacional e advogados da União para recomendar os três nomes mais votados ao futuro presidente.
 
A medida de escolher um dos nomes mais votados pelas carreiras não é uma obrigação da Constituição brasileira, mas foi adotada como prática ética pelos governos do ex-presidente Lula e Dilma. 
 
No evento do Forum, foram eleitos o procurador da Fazenda Nacional, Fabrício da Soller, a advogada da União, Izabel Vinchon, e o procurador federal Sérgio Bueno. Os nomes deles foram entregues diretamente ao presidente eleito.
 
Entretanto, Bolsonaro não optou por nenhum deles e decidiu nomear ao posto o advogado André Luiz de Almeida Mendonça, para suceder Grace Mendonça na AGU. Atualmente, André de Almeida exercia o cargo de corregedor-geral e havia chegado a ser um dos 10 finalistas da votação, mas não entre os três mais apoiados pelas carreiras.
 
De acordo com a imprensa, a indicação teve relação com a escolha de Wagner Rosário para permanecer na Controladoria-Geral da União (CGU), uma vez que André assessorava desde 2016.
 
Da mesma forma como fez com os demais cargos de primeiro escalão, Bolsonaro divulgou seu nome pelas redes sociais, descrevendo-o como advogado “com ampla vivência e experiência no setor”.
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Igrejas não podem buscar o Congresso para não pagar o que é devido ao Estado

4 comentários

  1. Esta tudo certo para eles

    Onde esta o erro ? Temos ai o candidato eleito por todo o estamento nacional. Estão plenamente satisfeitos de saber que Lula esta preso e o PTperdeu a eleição presidencial. O resto… ora o resto nada é perfeito e o Brasil sempre foi assim… Até o republicanismo de Lula e Dilma. 

  2. LISTA TRÍPLICE É FOMENTAR O CORPORATIVISMO

    E isto foi uma das maiores burradas do PT. Poderia até ser uma Lista Tríplice, desde que indicada por Membros do Governo com interesses na Política, Ideologia e Planejamento condizentes com o Projeto Governamental. Personagens que tivessem proximidade com aquilo que o Partido buscava na estruturação e direcionamento da Sociedade Brasileira. Como foram indicados nos últimos Governos, representavam o que a Elite daquele Poder Público queria na Administração Política do país. Os Interesses de uma Classe indicando quem os defenderiam. Como ficou claro, abandonaram qualquer ‘Projeto’ no primeiro minuto em que o barco balançou. 

    • concordo plenamente. Esse

      concordo plenamente. Esse republicanismo bisonho, infantil e tonto do PT deu no que deu. Golpistas e o bozo é que sabem o que significa “aparelhar o estado”. Agora pagamos todos nós.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome