Bolsonaro troca comando da Sudene por indicação de ex-senador do PSDB

Cássio Cunha Lima (PSDB) é genro de Evaldo Cavalcanti da Cruz Neto, o novo chefe da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste)

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN – Jair Bolsonaro decidiu trocar o chefe da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste) e nomeou Evaldo Cavalcanti da Cruz Neto para o posto. A escolha foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (04).

Cavalcanti é neto do ex-prefeito de Campina Grande (PB), e assume a Sudene no lugar do empresário pernambucano Douglas Mauricio Ramos Cintra, que já havia sido indicação do MDB no Senado, o líder do governo Fernando Bezerra Coelho (PE), há somente 3 meses.

A indicação de Cavalcanti partiu da bancada do PSDB no Senado, mais precisamente um pedido do ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que é genro de Evaldo.

A Sudene é um dos principais órgão de interesse de nomeação dos parlamentares porque atua no planejamento e desenvolvimento de obras e ações na região, recebendo emendas parlamentares.

Entre as responsabilidades da Superintendência, estão a análise do destino dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), dois motores de investimentos regional.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O Brasil enfrentará o efeito Coringa, por Luis Nassif

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome