Governadores do Nordeste se unem para criar Consórcio de compras e atração de investimentos

Proposta é reduzir custo na aquisição de bens e serviços e atrair investimentos para as áreas de infraestrutura, saúde e segurança pública

Em Salvador, sete governadores e dois vices marcaram presença no Fórum dos Governadores do Nordeste (Foto: Divulgação/Gov.SE)

Jornal GGN – Governadores dos nove estados nordestinos definiram na segunda-feira (29) as linhas iniciais do Consórcio Nordeste que começará a funcionar, oficialmente, em agosto. O objetivo é que todos passem a realizar compras conjuntas nas diversas áreas, reduzindo assim o custo na aquisição de bens e serviços. Além disso, os gestores querem atrair investimentos para os estados da região.

O primeiro governador a presidir o grupo é Rui Costa (PT), da Bahia. Ainda durante a reunião com os colegas gestores, ele destacou que todos aprovaram a criação de uma central única de compras, inicialmente nas áreas da saúde, educação e segurança pública.

“Com a central, que já deverá começar em agosto, os nove estados nordestinos, que somam 55 milhões de habitantes, poderão fazer compras conjuntas, aumentando a concorrência dos fornecedores, o que ajudará a reduzir custos e ampliar os recursos de cada estado”, declarou segundo informações do Diário de Pernambuco.

Os governadores debateram ainda a proposta de aumentar e reforçar a oferta de médicos. Os estados do Nordeste foram os mais afetados com a saída do profissionais cubanos do Programa Mais Médicos.

“Esta medida foi apresentada e aprovada pelo grupo, mas, como esta semana o Governo Federal anunciou que iria fazer um evento para lançar um programa chamado Médicos pelo Brasil, apesar de não ter sido detalhado, resolvemos, antecipadamente, declara apoio ao Ministério da Saúde, e nos colocar à disposição para contribuir com o projeto, inclusive conhecendo os detalhes previamente e incluindo os secretários estaduais de saúde no processo de ajustes para aperfeiçoamento do programa”, explicou Rui Costa.

Leia também:  Moro choca com parcialidade sobre Bolsonaro e por continuar acessando informações sigilosas, diz jornal

Os governadores do Nordeste discutiram também possibilidades para a área de Segurança Pública, especialmente a liberação urgente de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública pela União.

“Os recursos somam a algo equivalente a R$ 1,1 bilhão. Não somente o Nordeste, mas todos os estados do Brasil clamam por mais recursos na segurança pública, portanto, esse dinheiro não pode ficar lá parado, sem uso. Reforçamos e documentamos a real necessidade desses recursos serem imediatamente repassados para os Estados”, destacou o governador da Bahia.

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, avaliou a criação do Consórcio como um passo fundamental para o desenvolvimento da região. “É uma ferramenta [o consórcio], do ponto de vista de gestão, muito importante, sobretudo diante dos tempos crise que estamos vivendo. A ideia é mais relevante ainda pelo aspecto prático que o consórcio tem. É um espaço que mostra a força política do Nordeste, sintonizado com o Brasil. É a agenda do desenvolvimento”, ponderou.

Pelo Twitter, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) comentou sobre o resultado a reunião: “Mais uma vitoriosa e produtiva reunião dos governadores do Nordeste. Estamos reivindicando a aprovação da pauta federativa, com o respeito aos direitos dos Estados, e a liberação dos recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública, como a lei determina”, escreveu.

Ainda segundo informações do Diário de Pernambuco, os próximos passos dos gestores nordestinos é a realização de um fórum em Teresina, no Piauí, no final de agosto. Além disso, os governadores definiram uma agenda internacional conjunta para atrair investimentos privados nas áreas de infraestrutura, saúde e segurança.

Leia também:  Apoio de Eduardo à embaixada ainda enfrenta resistência no Senado

Ainda na segunda-feira (29), representantes do Consórcio realizaram reuniões nas embaixadas da França e da Rússia. Na próxima semana, estão previstos encontros com representantes da China, Espanha e Itália e, em setembro, haverá um encontro com investidores da Alemanha, em Natal, no Rio Grande do Norte,

“Entendemos essa ação como muito relevante. Cada estado quando chega em um país chama a atenção de um determinado público, mas chegando nove governadores, representando 55 milhões de habitantes, o nível de atenção de empresários e investidores vai ser maior do que se chegássemos individualmente”, pontuou Rui Costa.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Excelente iniciativa dos governadores “Paraíba”! Enquanto o bufão inútil fica falando besteiras para distrair a população para o perigoso Guedes entregar o patrimônio público para os gulosos capitalistas nacionais e estrangeiros, o nordeste mostrando competência contra a ignorância e a truculência!

    6
    2
  2. Vamos vê ater a onde irão, não é uma política pública para avançar mais uma estratégia para querer isolar o nordeste infelizmente.

    3
    2

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome