O desastre da BP e a terceirização no petróleo

Por Luiz Lima da Silva 

Um desastre neoliberal?

O artigo publicado ontem (14/06) no “Los Angeles Times”, em cima do muro e superficial como não poderia deixar de ser, acaba por mostrar que o pior desastre ambiental da História dos EUA – a explosão da plataforma “Deepwater Horizon” e o derramamento sem controle de milhares de barris de petróleo diariamente no Golfo do México – é fruto direto do “novo paradigma organizacional” levado ao extremo na indústria de petróleo, com terceirizações e subcontratações em camada. Vejam abaixo, nesta tradução de pé quebrado:

Plataformas com bandeira estrangeira driblam as regras de segurança dos EUA A responsabilidade pelas inspeções de segurança da Deepwater Horizon era das Ilhas Marshall, não dos EUA

LA Times, 14/06/2010

Washington – A plataforma de petróleo Deepwater Horizon, que explodiu no Golfo do México, foi construída na Coréia do Sul e era operada por uma companhia suíça, contratada por uma empresa de petróleo britânica. A responsabilidade principal pela segurança e outras inspeções não era do governo dos EUA, mas sim das Ilhas Marshall – uma minúscula e pobre nação do Oceano Pacífico

Por sua vez, as Ilhas Marshall, um labirinto de atóis minúsculos, muitos deles menores do que a malsinada plataforma de petróleo, subcontratavam muitas das suas…

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador