Rio Grande do Sul não renova contratos de pedágio

Do Sul 21

Piratini oficializa decisão de não renovar contratos de pedágio

Tarso Genro assinou na segunda-feira (23) uma notificação extrajudicial oficializando a decisão de não prorrogar os atuais contratos com as empresas do programa de concessões de rodovias. Além disso, o documento antecipa o término das concessões do segundo para o primeiro trimestre de 2013.

A ação deve resultar em um embate jurídico entre o Estado e as concessionárias, já que as empreas devem ingressar na Justiça para cobrar o suposto passivo e para garantir o alegado direito de explorar os pedágios até o final de 2013.

O governo tem a intenção de manter 11 praças existentes hoje sob supervisão da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). As outras 16 irão deixar de operar momentaneamente. O Piratini, porém, deve ter dificuldades com prazo, uma vez que com a aceleração do fim dos contratos, as estradas terão de ser assumidas pela EGR em março ao invés de julho.

Outro problema é a contratação da Dynatest-SD, consultoria que indicará, entre outras coisas, o valor das tarifas a serem cobradas pela estatal de pedágios. A empresa não assinou ainda o contrato porque o governo não empenhou os R$ 7,4 milhões cobrados pelo serviço.

Com informações da Zero Hora

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Angélica Kberw e o Feliz 20 de Setembro a todos nós, por Régis Mubarak

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome