Temer aloja irmão de Requião e Roberto Amaral em Itaipu

Jornal GGN – A partir desta quarta-feira (3), Maurício [foto], irmão do senador Roberto Requião (PMDB), é conselheiro de Itaipu, em substituição ao filho do ex-governador do Paraná Orlando Pessuti. Alojando aliados no segundo e terceiro escalão do governo Dilma Rousseff, o vice-presidente Michel Temer (PMDB), articulador político do Planalto, encampou outra mudança em Itaipu hoje. Ele colocou Roberto Amaral, ex-presidente do PSB, no lugar do então conselheiro Luiz Pinguelli Rosa. As informações são do blog do jornalista Ilimar Franco (O Globo). 

Por Ilimar Franco

Roberto Amaral volta ao governo

Em O Globo

Roberto Amaral, ex-ministro das gestães petistas, está de volta ao governo. Ele foi nomeado hoje conselheiro de ITAIPU, em substituição ao cientista Luis Pinguelli Rosa. Dirigente dissidente do PSB, ele não deu apoio à candidatura de Marina Silva, após a morte de Eduardo Campos. Afastado da direção executiva do partido, atUa para criar uma dissidência entre os socialistas.

O filho do senador Roberto Requião (PMDB-PR), Maurício, também é conselheiro de ITAIPU a partir de hoje. Ele substitui o ex-governador do Paraná Orlando Pessuti. Requião tem sido um pé no calo do governo Dilma no Senado. Ele tem feito muitos discursos criticando o governo e nunca é voto certo nos projetos de interesse do Planalto.

As mudanças estão ocorrendo à conta gotas, segundo um integrante da coordenação política, dirigida pelo vice Michel Temer, porque há muita disputa pelos postos de segndo escalão. E que é preciso pacificar antes de começar a formalizar as nomeações.

15 comentários

  1. Mauricio Requião é irmão do

    Mauricio Requião é irmão do Senador, e a pessoa que saiu não foi o ex governador Orlando Pessuti e sim seu filho.

    • Põe nomeia nisso.

      Não só com quarenta ministérios e vários “ocupantes” dos cargos com o perfil do Edson Lobão.

  2. Correção

    A matéria precisa de correção.

     

    O filho de Roberto Requião, Maurício, é deputado estadual. Todavia, o indicado para a Itaipu é um dos irmãos do senador, também chamado Maurício, 

     

    Abraços!

  3. Meio perdida : é competência

    Meio perdida : é competência dos indicados, nepotismo ou governabilidade ? Só dá pra saber analisando currículos, diria a velhinha de Taubaté.

    • Buenas! 
       
      Sinceramente,

      Buenas! 

       

      Sinceramente, neste caso sim, ´competência! Foi um excelente secretário de Educação do Paraná (os professores paranaenses lembram bem dele) e é uma pessoa excepcional, de caráter. 

       

      O fato de ser irmão do senador não significa, automaticamente, que o sujeito não tem competência ou que só está lá por ser parente de alguém.

       

      Se existem dúvidas, entrem em contato com a APP sindicato, do Paraná.

       

      Abraços!

  4. Perdeu eleição e caiu num

    Perdeu eleição e caiu num cargo de 20k reais de salário. Tem muita coisa errada nesse país… 

  5. O ex tesoureiro filho do

    O ex tesoureiro filho do Orlando Pessuti que é do PMDB mas esta apoiando o Beto Richa do PSDB não deveria estar na Itaipu. Já foi tarde, tucano ou apoiador de tucano deve ficar na varanda batendo panela. 

    Política e governo tem que ter ideologia sim. Porque gente competente tem em todos os partidos. O que precisa é por gente competente que seja afinado com as idéias do governo.

    O Lula ficou com esse negocio de colocar na diretoria pessoas que já tinham servido aos tucanos deu no que deu.

     

  6. O ajuste fiscal é do Levy, as
    O ajuste fiscal é do Levy, as nomeações são do Temer. Pagamos o salário da Dilma só pra ela ficar pedalando?

  7. Amaral merece até mais… quanto ao irmão…

    Roberto Amaral tem sido uma das vozes mais coerentes e consistentes que tenho ouvido e lido nos últimos conturbados tempos. Uma voz sensata tanto na crítica ((sempre propositiva) como no apoio às políticas trabalhistas e pelo povo brasileiro. Sensato na sua posição pela política externa e sensato nas firmes opiniões em defesa da pesquisa e inovação e conteúdos nacionais. Mesmo estando no PSB que ensaia uma guinada à direita, tem sido voz de chamamento aos compromissos históricos de seus fundadores, atual, mas sem perder o rumo e a defesa da redução da deseigualdade e oposição aos “neos” que tentam se apossar da legenda.

    É portanto merecida esta indicação, pois o insere em um ambiente binacional latino-americano, que com coerência defende (por mim deveria estar entre os ministros ou conselheiros políticos do governo, mas acho que conflitaria muito com o atual posicionamento do PSB e poderia alijá-lo de vez da legenda, que ainda pode ser salva).

    Quanto ao irmão de Requião, não tenho muito a falar por pouco conhecê-lo, apesar de certa admiração pelo Senador, sempre firme em suas posições e principalmente corajoso em suas opiniões (não preciso concordar com todas). Assim, me reservo o direito de nada tecer, para não cometer injustiças.

  8. Gente, que horror, não?

    Já não se vêem boas nomeações como as do Roberto Freire para trabalhar na tucanidade paulista ou a do genro (enquanto genro) do FHC para a ANP…

    Ia falar da Soninha também, mas aí não sei se foi mérito ou nepotismo (amante é parente).

    E do netinho do Tancredo –  aos 25 anos – para a Diretoria de Loterias da Caixa. Nomeado peli tio, aliás. Como é mesmo o nome do neto?

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome