Toffoli mantém decisão de Ives Gandra: 90% dos petroleiros devem trabalhar na greve

Toffoli derrubou a decisão do SDC e reafirmou a decisão provisória concedida em 4 de fevereiro por Ives Gandra, determinando o percentual de trabalhadores em atividade

Jornal GGN – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli manteve a decisão do ministro Ives Gandra, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que determinou aos petroleiros que mantenham 90% dos trabalhadores em serviço durante a greve da categoria.

A Federação Única dos Trabalhadores (FUP) informou ontem, dia 11, que a greve alcança 102 unidades da Petrobras em 13 estados.

A Petrobras recorreu ao Supremo para derrubar decisão da Seção Especializada de Dissídios Coletivos (SDC) do TST que definiu que a justiça trabalhista não poderia impedir a greve antes mesmo que fosse deflagrada. A decisão é de 31 de janeiro e a greve começou no dia seguinte.

Toffoli derrubou a decisão do SDC e reafirmou a decisão provisória concedida em 4 de fevereiro por Ives Gandra, determinando o percentual de trabalhadores em atividade, com base na atuação da Petrobras no país.

A Petrobras reclamou no STF que os petroleiros não cumpriram a determinação dos 90% em serviço mesmo durante a greve. E Ives Gandra, por seu turno, determinou que o Banco Central bloqueasse as contas dos sindicatos dos petroleiros. Um recurso da FUP contra o bloqueio ainda não foi julgado.

A greve é um protesto contra as demissões, contra o descumprimento do acordo coletivo de trabalho e também contra planos de privatização de outras subsidiárias da estatal.

Com informações da Agência Brasil

3 comentários

  1. Greve com 90%…piada pronta… só com pessoas em férias, ficam menos de 90%… então rasguem as leis e botem a cara a tapa…engomados de merda, que ficam comendo banquetes com o dinheiro do povo… castas abestalhados…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome