Salvador é a capital com as favelas mais populosas do país

Sugerido por Assis Ribeiro

Do Brasil 247
 
 
Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Salvador é a capital brasileira com maior número de moradores de favelas; de acordo com a pesquisa ‘Cidades em Movimento: Desafios e Políticas Públicas’, que compara dados do Censo de 2000 e 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 607 mil pessoas vivem nos chamados aglomerados subnormais na capital baiana
 
Bahia 247 – Informações divulgadas nesta terça-feira (3) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revelam que Salvador é a capital brasileira com maior número de moradores de favelas.
 
Segundo pesquisa ‘Cidades em Movimento: Desafios e Políticas Públicas’, que compara dados do Censo de 2000 e 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 607 mil pessoas vivem nos chamados aglomerados subnormais na capital baiana.

 
Depois de Salvador estão Recife (564 mil), São Paulo (409 mil), Belém (403 mil) e Rio de Janeiro (340 mil).
 
Conforme matéria do jornal Correio, o Ipea reclassificou os dados de pesquisas anteriores, ao diferenciar áreas em que houve a conversão total e parcial para subnormalidade.
 
Sem a reclassificação, o estudo apontaria crescimento de 74% da população em favelas no país – de 6,5 milhões, em 2000, para 11,4 milhões em 2010 –, o que destoaria do crescimento populacional, de 17%.
 
Com a nova metodologia, estima-se que, na verdade, a população que vivia em favelas no Brasil era de 10,6 milhões em 2000, o que significa um crescimento de 6,7% para o período pesquisado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

5 comentários

  1.  
    E tbm é a cidade que tem

     

    E tbm é a cidade que tem mais negros do país e seus governantes( prefeito e governador) sempre foram brancos.

            Alguém explica?

     

    • Não é masoquismo

      Nada muito complexo, quando conhece-se a realidade de Salvador. Quantos brancos vê-se dentro de um ônibus nas linhas que cruzam o centro da cidade? Praticamente nenhum. Negros e mestiços de todas as etnias e alguns turistas estrangeiros. E historicamente, quem domina ? 

      • Maria Luiza

        Maria Luiza, sou soteropolitano mas moro fora já ha algum tempo..quem domina é aquela parcela que desfila no carnaval  Circuito Barra – Ondina com a mão de obra barata (cordeiros de bloco) dos negros..segue uma música antiga de Gil que já falava dessa situação;;

        Tradição

        Gilberto Gil

        Conheci uma garota que era do Barbalho
        Uma garota do barulho
        Namorava um rapaz que era muito inteligente
        Um rapaz muito diferente
        Inteligente no jeito de pongar no bonde
        E diferente pelo tipo
        De camisa aberta e certa calça americana
        Arranjada de contrabando
        E sair do banco e, desbancando, despongar do bonde
        Sempre rindo e sempre cantando
        Sempre lindo e sempre, sempre, sempre, sempre, sempre
        Sempre rindo e sempre cantando

        Conheci essa garota que era do Barbalho
        Essa garota do barulho
        No tempo que Lessa era goleiro do Bahia
        Um goleiro, uma garantia
        No tempo que a turma ia procurar porrada
        Na base da vã valentia
        No tempo que preto não entrava no Bahiano
        Nem pela porta da cozinha

        Conheci essa garota que era do Barbalho
        No lotação de Liberdade
        Que passava pelo ponto dos Quinze Mistérios
        Indo do bairro pra cidade
        Pra cidade, quer dizer, pro Largo do Terreiro
        Pra onde todo mundo ia
        Todo dia, todo dia, todo santo dia
        Eu, minha irmã e minha tia

        No tempo quem governava era Antonio Balbino
        No tempo que eu era menino
        Menino que eu era e veja que eu já reparava
        Numa garota do Barbalho
        Reparava tanto que acabei já reparando
        No rapaz que ela namorava
        Reparei que o rapaz era muito inteligente
        Um rapaz muito diferente
        Inteligente no jeito de pongar no bonde
        E diferente pelo tipo
        De camisa aberta e certa calça americana
        Arranjada de contrabando
        E sair do banco e, desbancando, despongar do bonde
        Sempre rindo e sempre cantando
        Sempre lindo e sempre, sempre, sempre, sempre, sempre
        Sempre rindo e sempre cantando

        [video:http://youtu.be/0tcstokDe-w%5D

         

  2. Agora va !

    Conversando com um soropolitano esses tempos, ele me garantiu que com Acemezinho, agora a coisa vai. Como assim, agora vai ? Se eles nunca sairam de fato do poder na Bahia? Olhares arregalados… 

  3. sai ano, entra ano, sai

    sai ano, entra ano, sai governo, entra governo, e o nordeste continua sendo o nordeste!. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome