25 anos do martírio de Margarida

Por Paulo Kautscher – São Gonçalo- RJ

Nassif,

não querende te pautar ( e já pautando). Sugiro uma homenagem a uma mulher brasileira, nordestina e guerreira.

Foge claramente dos estereótipos normalmente aceitos e difundidos.

Não presenteiem as mulheres no seu dia de LUTA com rosas “radioativas estúpidas e inválidas”

Com MARGARIDAS as mesmas devem ser homenageadas. Milhares de MARGARIDAS pelos campos.

“É melhor morrer na luta do que morrer de fome”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome