Ancestralidade dos judeus de Israel

Por André

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL1443535-5603,00-GENETICISTAS+VAO+CHECAR+SE+TALIBAS+DESCENDEM+DE+UMA+DAS+TRIBOS+DE+ISRAEL.html

E, quem diria, os talibans (etnia pashtun) podem ser descendentes de umas das 12 tribos de Israel.

Não que vá mudar muita coisa na relação do país sionista com seus vizinhos, mas se aquele país assegurou o chamado direito de retorno a uma tribo indiana que teve comprovada a ancestralidade, acabariam sendo obrigados a fazer o mesmo para com os pashtuns.

Que nunca esqueçamos que a população israelense de religião judaica cresce em ritmo bem menor que a de origem árabe e que há a chance de em um futuro próximo haver mais árabes-israelenses do que judeus naquele país, isso sem contar a Palestina.

O único senão é que se de fato os pashtuns forem mesmo descendentes de uma das 12 tribos de Israel e, com isso, portadores do tal direito de retorno, o país estaria acrescentando mais muçulmanos à sua população, uma vez que quase todos dessa etnia são dessa fé, seja sunita, seja xiita e uma pequena porcentagem sufi.

Em todo caso, essa história de alguém ser descendente de uma certa tribo de Israel é um tanto quanto genérica. Quando se sabe que de 20 a 30% dos ibéricos têm ancestrais judeus e que o Brasil foi colonizado por muitos cristãos-novos (que por sua vez tiveram filhos com índias e negras, essas últimas até podendo ter alguma ancestralidade das 12 tribos, dependendo da origem de seu povo), teríamos um número de pessoas em potencial para a tal lei do retorno muito maior do que a capacidade que aquele território desértico tem para suportar pessoas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. sefardi
    Gostaria de tirar uma duvida. Meus dois sobrenomes sao de origem sefardim, e do meu pai e do meu tataravo tambem tem origem sefardim; portanto, eu posso me considerar judia? (Tambem apresento algumas caracteristicas que dizem ser do judeu: cabelos negros olhos escuros ou verde escuro, etc.
    Desde ja, agradeco pela materia.

  2. sefardim
    Gostaria de tirar uma duvida. Meus dois sobrenomes sao de origem sefardim, o do meu pai, minha mae e me tataravo tambem sao de origem sefardim. Sendo assim, posso me considerar judia? (Apresento tambem algumas caracteristicas fisicas que dizem ser de judeus: cabelos escuros, olhos castanhos ou verde escuro, por exemplo)
    Desde ja, agradeco pela instrutiva materia.

    • Re:

      Infelizmente, não.  Muitas pessoas que se acham judias (ou pensam que possuem origem judia por teres sobrenomes semelhantes aos dos judeus) é falso. Sabe-se que muitos escravos negros eram propriedade de portugueses (que também, não necessariamente seriam de origem judaica) e isso, por exemplo, confunde-se com os descendentes de escravos. Portanto, sua origem judaica seria falsa, e você, não necessariamente seria um ‘sefaradita’ por ancestralidade, mas uma mistura de portugueses, negros e ameríndios, como a maioria da população (99,9999%) da população brasileira conforme afirmam os geneticistas.

  3. ancestralidade dos judeus de israel

    Dos dois lados da mininha  familia tenho , caracteristicas semita ,e também aspecto de  povos do mediterrânio , sendo que da parte de meu pai eu tenho italianos e portugueses e de mãe italianos , espanhóis e franceses , acredito eu, ter a possibilidade de ser descendente de algum cristão novo ,pois  não temos misturas com indios ou negros  , até  me perguntam se sou arabe judeu ou armenio 

  4. Aparência para determinar se alguém é judeu é um erro

    Pois bastam três ou quatro micigenações com pessoas de etnias diferentes da semita israelita para se perder  quase toda genética autossomica israelita.
    Teste de genética autossômica só tem algum valor se a sua família só se casa com parentes e tem costume ou costumes judaicos, algo a se avaliar.
    Cocentresse na tradição oral de voças famílias.  

  5. O fato de uma pessoa ser miscigenada não quer dizer que ela não

    Seja judeu, o judeu ashkenazi tem mistura com todas as etnias.  
    Mas judeu é religião!
    Não  se pode ser judeu e católico ou mussulmano ou evangélico ao mesmo tempo as leis não são compativeis.  

  6. sobre Ysrael, tolerancia com os não isrraelitas

    Boa Tarde :

    Estudo Kabbalah Judaica há 6 anos , e , fato que observei  SER ESTUDANTE DE KABBALAH TE CONDUZ AO JUDAISMO COMO RELIGIÃO –  visto que comemoramos as mesmas ”fendas cosmicas ” como os professores  de Kabbalah nomeiam as mesmas festividades judaicas ( ou seria melhor escrever hebreia ? isrraelita? ) . 

    E abracei o estudo da Kabbalah desde muito nova(16 anos ) e não vejo como não estudar e não praticar mistvah ( mandamentos – que sei – não são apenas 10 – e não congregar – ou seja – sendo direta : Por não ser descendente direta uma familia judia – fato que também sei –  não basta para os que se denominam judeus – sejam  do movimento chassidico , sefaradi , askenazin , nascer em Ysrael. Em outras falas , se minha mãe estivesse de passeio em Jerusalem ou a trabalho e neste ínterim eu  nascesse lá – EU NÃO PODERIA AGORA  FREQUENTAR UMA SINAGOGA  DA CHASSIDUT , OU SEFARADI POIS SOU FILHA NETA DE BRASILEIROS – e pior – por ter estudado em colegios cristãos – e por escolha de alma , trilhei o ”caminho espiritual da Cabalah .

    Pergunta :  O que jovens , pessoas que certamente estão na minha situação podem fazer ? Sim pois entrei em contato com o Beit Chabbad de SP e fui submetida a um questionario sobre ”arvore genealogica” – isso porque estava desejosa de fazer um Mikve antes do Y . Pur

    E educamente foi negado com argumentos que não se sustentam , como : ” o mikve para mulheres é para pureza familiar” – e o argumento não sustentou pois no estudo da Kabbalah sabemos que a mulher , alem deste Mikve , pode fazer tambem antes do Y Pur e por simplesmente ”sua alma estiver desejosa de se purificar”

    A triste conclusão de minha experiencia , foi : me foi negado , eu fiz meu mikvah no mar mesmo …Por que de tanto preconceito?

    Grata 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome