O clima do impeachment que levou Vargas à morte

Comecei a trabalhar em meus arquivos de LPs e de fitas cassetes.

Aqui um material precioso, com o clima que se formou no Rio e que levou Getúlio Vargas ao suicídio.

Começa com as catilinárias de Carlos Lacerda na rádio Globo. Depois, discurso de Vargas em Minas Gerais. Termina com o noticiário nervoso, primeiro cobrindo a renúncia de Vargas. Depois, o seu suicídio.

O discurso de Lacerda serviu de base para os imitadores atuais, sem o seu brilho. E as imposições dos golpistas eram em tudo semelhanças ao que ocorre agora.

Os tempos, obviamente, são outros.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

15 comentários

  1. herança

    Lacerda e sua herança anti nacionalista esta mais viva  do que nunca , após 75 anos de seus discursos ( que ao ouvi-lo incrivelmente são os mesmos de agora) e que levou a morte de um patriota como Getulio Vargas e tem  nos seus herdeiros o partido do DEM e PSDB, que carregam no seu DNA 400 anos de escravagismo e atraso desse nação.

  2. Será?

    A questão nacional ainda está aí, como perspectiva…

    Revendo, hoje, “O Longo Amanhecer”, me deu tremenda nostalgia…

    Não há mais economistas neste país, como Ignácio Rangel, Celso Furtado, Conceição Tavares ou, mesmo, …Antônio Barros de Castro.

    Não há mais diplomatas (onde estão Samuel Pinheiro Guimarães, Celso Amorim e aqueles que se dedicaram tão intensamente aos encargos recentes das relações internacionais?).

    Onde estão os militares para defender os avanços da tecnologia nuclear brasileira dos últimos dez anos?

    Quem está na linha de frente são os juristas, magistrados e advogados (de ambos os lados)!

    Olho vivo, STF – o País e o futuro de todo brasileiro – depende de sua perspicácia !!!!!!

  3. Ladainha sentimental

    O fato é que a Dilma e os seus asseclas tiveram popularidade nas alturas, oposição totalmente de joelhos e, o que fizeram com isso? Ora, nada além de trapalhadas, seguidas agora de uma tentativa desesperada de se apegar aos ‘ditames do mercado’. Vão tarde!

  4. historia brasileira

    Prezado Luis  Nassif , agradecemos a sua extraordinaria sensibilidade de resgatar a história do Brasil. Desta forma podemos compreender como tudo se encaixa no atual quadro político brasileiro, passado mais de 80 anos. Estas gravações poderiam ser utilizadas agora e poderíamos identificar atualmente os seus personagens. Magnífico, muito obrigado pelo valioso material histórico.

  5. Saudades verde-oliva

    Só me atendo ao quinto parágrafo: um deles está em cana……respeitável vice-almirante……e os indícios contra ele, infelizmente, são do balacobaco. 

  6. Eu tinha 6 anos quando

    Eu tinha 6 anos quando Getúlio suicidou, meu avô era ferroviário, lembro que toda noite quando voltava do trabalho ele ouvia A Voz do Brasil no rádio e parece que ainda ouço a voz do Getúlio. Meu avô, nordestino, de poucas palavras e raras demonstrações de sentimentos, foi a única vez que vi meu avô chorar foi quando o Getúlio morreu, lembro bem das suas palavras: “O pai dos pobres morreu”. 

    As  duas situações são parecidas porque os políticos oposicionistas não mudaram e agem exatamente como agiam os inimigos do Getúlio. Mas há uma diferença fundamental apesar das hienas de hoje serem parecidas com as de ontem, a Dilma não é Getúlio.

    • Curioso, meu pai conta que a
      Curioso, meu pai conta que a reação do meu bisavô, também ferroviário, foi idêntica. Chorou a morte do Dr Getúlio e esperou até o fim da vida a volta do Brizola. Pena que morreu antes.

      E só pra apimentar: INFELIZMENTE a Dilma não é Getúlio.

  7. Tirando alguma atitude

    Tirando alguma atitude extrema de Dilma (suicídio) ou de repente ela ficar doente e mesmo assim lutar pelo seu mandato, creio que o equivalente ao suicídio de Vargas seria o real objeto hoje da oposição = a pf prender Lula. Se isso ocorresse, creio que despertaria na população do andar de baixo a sensação terrível de que a polícia só chega em quem não é da elite , nasceu nela. E o que poderia ser visto como o golpe de misericórdia da direita, seria o ressurgir da esquerda, hoje totalmente perdida com a falta de rumo de Dilma 

    • Herói democrático, certamente

      Herói democrático, certamente não. O reconhecimento devido a ele é o de ter sido o criador do Estado brasileiro e o modernizador da Economia, além de ter sido o político que mais marcou a vida nacional no século 20.

  8. ESTOU lendo o livro

    de Cláudio Lacerda: “Uma crise de agosto. O Atentado da rua Toneleros”.  O autor afirma que foi de grande importância a CPI instaurada para investigar os empréstimos para a criação do Jornal Última Hora, de Samuel Wainer”, favorável ao Governo Getúlio Vargas.

        Concluímos que o Jornal Última Hora fez grande sucesso e por isso Carlos Lacerda e asseclas precisavam destruí-lo.

        A CPI foi transmitda por rádio, a nascente TV e divulgada todo dia na grande imprensa (o mensalão da época).

        Outros jornais receberam empréstimos, mas miraram apenas no inimigo.

        HOJE, resolveram esse problema e com verbas publicitárias passaram a fazer doações aos barões da grande imprensa, TUDO de forma regular, normal, LÍCITA e principalmente MORAL, né, mesmo?.

        A dívida do Última Hora foi paga, mas a investigação, o atentado e a pregação do psicopata de Carlos Lacerda levaram Getúlio Vargas ao suicídio.

        CLAUDIO LACERDA também pergunta porque não há condenação as torturas, aos assassinatos praticados por Getúlio VArgas.

        Ora, isso é simples.Porque mortes não interessam aos barões, aos que mandam no país. 

        A grande bronca com Getúlio Vargas são os direitos trabalhistas, o 13º.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome