O Ministério da KAOS

 

Irritado com uma matéria do jornal O Globo, o Ministro da Educação de Jair Bolsonaro postou um texto no website do MEC acusando o jornalista de ser agente da KGB com formação marxista-leninista. 

https://www.facebook.com/ministeriodaeducacao/photos/a.897904550257360/2076872715693865/?type=3&theater

Se ficou irritado com uma reportagem, o Ministro pode e deve recorrer ao Judiciário para tentar responsabilizar civil e/ou criminalmente o jornalista e o jornal. Os interesses pessoais dele não se confundem com a missão institucional do MEC. Em hipótese alguma pode a autoridade usar recursos públicos para realizar uma vingança privada.

Essa confusão entre público e privado é intolerável. Na prática, o Ministro disse o “MEC sou eu”. Ao fazer isso ele não conseguiu aumentar sua credibilidade pessoal e sim reduzir a do Ministério que lhe foi atribuído.

O conteúdo da nota do MEC não é apenas abusivo (a CF/88 assegura a liberdade de imprensa, garante a liberdade de consciência política e não confere ao MEC o poder/dever de perseguir quem quer que seja por razões ideológicas) ele é hilário. 

Ontem o Judiciário representou uma Antígona à brasileira http://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/antigona-a-brasileira#.XFLSy2YVj9Y.twitter. Hoje o MEC encenou uma tragicomédia digna de “O agente 86”. Impossível dizer quem é atuou como o agente da Kaos nesse episódio.

E já que estamos falando do caos bolsonariano, melhor o presidente mandar aumentar a segurança do Ministro da (des)Educação e revogar seu Decreto autorizando o comércio de armas de fogo o Brasil. Afinal, a KGB já está vendendo pistolas Makarov com desconto socialista pela internet https://www.gunbroker.com/Makarov-Pistols/search?Keywords=Makarov&Cats=978. Todas elas foram codificadas em “bid”, que deve ser uma nova senha criptografada inventada por Paulo Freire para os agentes soviéticos que atuam no jornalismo brasileiro.

Leia também:  As ratazanas no MEC, por Alexandre Filordi

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome