Inadimplência com cheques bate duplo recorde histórico

Jornal GGN – O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos foi de 2,20% em outubro, segundo levantamento elaborado pela consultoria Serasa Experian. Este foi o maior patamar apurado para um mês de outubro de toda a série histórica, desde 1991. Em outubro do ano passado, a devolução foi de 1,97%.

No período acumulado de janeiro e outubro, o percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos também foi de 2,20%. Com isso, o montante registra sua maior alta para um acumulado do ano até outubro de toda a série histórica, desde 1991. Se comparado ao mesmo período de 2014, esse percentual foi de 2,06%.

De acordo com os economistas da consultoria, “este recorde da inadimplência com cheques, tanto no mês de outubro como no acumulado do ano até outubro, deve-se principalmente aos impactos do aumento do desemprego, da inflação e das taxas de juros na capacidade de pagamento dos consumidores”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Cientistas vão investigar as relações entre coronavírus e etnias

1 comentário

  1. Mas com tudo isto os bancos tem lucros astronômicos!

    Isto mostra que o prejuízo dos cheques sem fundos é imensamente menor do que o lucro com as taxas bancárias. Por outro lado fala-se em número de cheques, não em valores.  Afinal um cheque sem fundo de 100 mil reais, vale por mil cheques de cem reais.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome