PMI brasileiro cai abaixo dos 50 pontos e indica desaceleração do crescimento do país

Jornal GGN – A atividade do setor de serviços do Brasil entrou em contração em agosto, pela primeira vez em um ano em meio. A pesquisa PMI (Índice de Gerentes de Compras), divulgada nesta quarta-feira (4), caiu para 49,7 em agosto, antes 50,3 em julho. Os resultados mostraram que o país estagnou na entrada de novos trabalhos e ampliou os sinais de fragilidade da economia neste terceiro trimestre.

É a primeira vez em 12 meses que o índice fica abaixo da marca de 50, que separa crescimento de contração, de acordo com as informações da Agência Reuters. Entre os setores monitorados, o de Correios e Telecomunicações foi o que registrou a maior queda. De acordo com o Markit, responsável pela divulgação dos números, os entrevistados que indicaram volumes mais baixos de novos negócios mencionaram demanda mais fraca e uma economia cada vez mais frágil – o que demonstra o começo de uma fase de desaceleração.

A taxa de crescimento de contratações em agosto também foi a mais fraca na sequência de seis meses. Os pedidos em atraso se acumularam no mês passado, encerrando nove meses de redução. Os entrevistados também citaram preços mais altos das matérias-primas importadas, e os valores pagos pelas empresas brasileiras de serviços subiram em agosto no ritmo mais rápido do ano.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  GGN: Brasil muito perto das 60 mil mortes

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome