BR-163 será repassada para iniciativa privada

Jornal GGN – O governo federal decidiu repassar para a iniciativa privada sua parte nas obras de recuperação e duplicação da BR-163, no Mato Grosso. Os 371 quilômetros da rodovia estão, atualmente, sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), mas o órgão não tem dinheiro para continuar tocando as obras.

Com uma dívida crescente que já beira os R$ 2 bilhões, o DNIT teve o orçamento cortado em 40% neste ano e vem atrasando vários pagamentos às construtoras que lhe prestam serviço.

Os contratos do Dnit com as empreiteiras contratadas devem ser rescindidos nas próximas semanas. O trecho será assumido pelo Consórcio Rota do Oeste, que já administra outros 453 quilômetros da BR-163. O consórcio, por sua vez, é controlado pela Odebrecht.

No primeiro momento, será realizada uma “recuperação funcional” da pista, que consiste na execução de obras de conservação. O consórcio também vai cuidar da sinalização vertical e horizontal do trecho.

A BR-163 é estratégica para o escoamento da produção agrícola do Mato Grosso para a região Norte. Passam diariamente pela rodovia 50 mil caminhões, que escoam 70% da safra do Estado.

A participação do Dnit nas concessões de rodovias pretendia reduzir as tarifas de pedágio. A ideia era entregar para as concessionárias obras concluídas, o que reduziria o risco empresarial e os custos da concessão, e reduziria as tarifas.

Mas o órgão não conseguiu realizar as obras no ritmo necessário e com a qualidade exigida. Um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) apontou 60% de desconformidade nos trabalhos executados pelo Dnit em relação ao projeto contratado.

Com informações do Valor Econômico

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

7 comentários

  1. Por princípio sou contra a a

    Por princípio sou contra a a concessão de serviços públicos para empresas particulares. Conforme mostram os estudos, isso sempre encarece os serviços e nem sempre os melhora. Ademais um Estado fraco não induz o desenvolvimento e, por si só, o “mercado” é incapaz de enfretar e vencer crises. Dito isso, a questão de ordem é: o grupo Odebrecht, cujo presidente está preso preventivamente e que na visão  míope de sérgio moro e dos que o apóiam deve ser alijado da participação em obras públicas, pode assumir o trecho da rodovia federal?

  2. 2bi não é nada.
    O Governo tem

    2bi não é nada.

    O Governo tem que decidir o que faz com o Dnit.

    Mas ficar alocando SEMPRE recursos insuficientes…gera prejuízo a sociedade. E governo serve pra que?

    Dnit tb tem que se decidir. Não consegue tocar bosta nenhuma. Mostre a que veio ou deixe de existir!

    Ta na hora de cobrar!

     

    Mas ninguém cobra nada desde 1985…

     

     

    • DNIT

      O DNIT administra e mantém de pé uns 65.000 km de rodovias, muitas com mais de 60 anos de tráfego. Cerca de mil km estão em duplicação. 

      Recebeu ano passado cerca de 130.000 reclamações de usuários de rodovias (tem um aplicativo de celular que utiliza aas coordenadas de gps para isso, disponível no site). 20% das reclamações foram de rodovias federais, o resto de rodovias estaduais e municipais. O número de reclamações é elevado porque vários usuários passando pelo mesmo ponto enviam a mesma reclamação.

      • “Cerca de mil km estão em

        “Cerca de mil km estão em duplicação”:

        Otimo, entao eh so nos mostrar fotos DAS CURVAS que eles construiram nos ultimos 5 anos que seja, nao eh?  Alguem tem fotos dessas merdas de pistas horizontais em curvas ou os brasileiros vao continuar morrendo em curvas mal construidas de estradas de merda?

  3. Nossa! Que distância entre

    Nossa! Que distância entre manchete e corpo do texto!

    A manchete dá a entender que a BR 163 será privatizada. O texto dá conta de que obras e talvez a administração serão concedidas à iniciativa privada.

    • Ler PRIMEIRO paragrafo:  a

      Ler PRIMEIRO paragrafo:  a CONSTRUCAO da estrada esta sendo passada por causa de problemas de caixa.

      Engracadinho mesmo eh que a estrada sem curvas eh a que vai ser “passada” pra iniciativa privada.  Suponho que as estradas com curvas, como TODAS as estradas de Minas, continuarao sendo construidas com alta tecnologia dos 1940…

      So mais um assunto que eu nao quero comentar mais.  Era so o que faltava mesmo.  Logo comigo!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome