Índice da construção civil varia 0,18% em fevereiro

Jornal GGN – O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) apresentou variação de 0,18% em fevereiro, ficando 0,03 ponto percentual abaixo da taxa de janeiro (0,21%), segundo levantamento elaborado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em parceria com a Caixa Econômica Federal. O acumulado no ano, considerando janeiro e fevereiro, foi de 0,39%. O resultado dos últimos 12 meses situa-se em 5,67%, abaixo dos 5,94% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em fevereiro de 2014, o índice foi de 0,44%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que atingiu R$ 915,22 em janeiro, passou para R$ 916,85 em fevereiro, sendo R$ 499,23 relativos aos materiais e R$ 417,62 à mão de obra. A parcela dos materiais apresentou variação de 0,18%, caindo 0,02 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,20%).

A mão de obra também registrou variação de 0,18%, caindo 0,04 ponto percentual em relação a janeiro (0,22%). Nos dois primeiros meses do ano os acumulados são 0,38% (materiais) e 0,40% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 3,92% (materiais) e 7,77% (mão de obra).

Na análise regional, o Centro-Oeste, com variação de 0,33%, ficou com a maior variação regional em fevereiro. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,31% (Nordeste), 0,07% (Sudeste), 0,12% (Sul) e 0,18% (Norte). Os custos regionais, por metro quadrado, foram R$ 930,62 (Norte), R$ 854,97 (Nordeste), R$ 956,88 (Sudeste), R$ 930,34 (Sul) e R$ 931,04 (Centro-Oeste).

Decorrente da pressão exercida por aumentos na categoria de serventes para a construção civil, o Sergipe ficou com a maior variação mensal: 1,12%. Alagoas, com 0,76%, e Tocantins, com 0,75%, também foram influenciados pela alta nesta categoria.

Quando não considerada a desoneração da folha de pagamento, a variação no mês ficou em 0,18%, o acumulado de janeiro e fevereiro ficou em 0,38% e nos últimos doze meses em 5,78%. O custo nacional da construção, por metro quadrado, fechou fevereiro em R$ 981,06, sendo R$ 499,29 relativos aos materiais e R$ 481,77 à mão de obra.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome