Fogo paralisa terminais no Porto de Santos

Jornal GGN – O incêndio que atingiu o Porto de Santos deixou cinco dos nove terminais inoperantes. Uma das hipóteses dos bombeiros é que o fogo foi causado pela reação química de um produto usado em limpeza de piscinas ao entrar em contato com a água.

Ficaram paralisados os terminais da Santos Brasil, Bunge, ALL, Amaggi e Localfrio. Para evitar novos focos, os bombeiros fizeram um trabalho preventivo de resfriamento dos contêineres sem uso de água.

Do Valor Econômico

Terminais continuam paralisados no Porto de Santos; fogo é controlado

Por Fernanda Pires

São Paulo – Cinco dos nove terminais localizados no Porto de Santos, no lado de Guarujá, estão sem operar devido ao incêndio que atinge a Localfrio. O fogo está controlado pelos bombeiros, mas ainda há focos de incêndio e fumaça tóxica.

Os bombeiros ainda fazem um serviço preventivo de resfriamento dos contêineres, sem uso de água.

Uma das hipóteses para o início do incêndio foi a reação química do contato da água com um produto denominado diclorisocianurato, utilizado principalmente na limpeza de piscinas.

Estão parados os dois terminais da Santos Brasil (Tecon Santos e Terminal de Veículos), a instalação conjunta da Bunge, ALL e Amaggi (TGG), a da Bunge e ALL (Termag), além da própria Localfrio. Os terminais Teg e Teag (joint venture entre Cargill e Louis Dreyfus) e os da Dow Química e da Cutrale estão operando normalmente.

A Ecovias, que administra as estradas entre São Paulo e a Baixada Santista, fez interdições ontem na rodovia que leva ao Guarujá, mas hoje não há mais bloqueio e o tráfego está normal. Contudo, o acesso de veículos no Guarujá dentro do porto, área sob jurisdição da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), está interditado, para não atrapalhar o trabalho dos bombeiros. A orientação é que os caminhões destinados àquela região do porto fiquem nas origens.

As empresas que estão operando o fazem com cargas que já estavam armazenadas em suas instalações.

O canal de navegação do porto foi fechado ontem parcialmente das 20h até as 7h de hoje, por conta do direcionamento da fumaça. Neste momento a atracação está liberada, exceto nos berços da Santos Brasil, que ficam na frente da Localfrio, terminal sem interface com a água.

A expectativa é que a situação se resolva ainda hoje.

Este é o quinto incêndio em menos de três anos no porto de Santos. Em 2013 o terminal da Copersucar pegou fogo. No ano seguinte foi a vez do Teag e de um terminal da Rumo. Em abril de 2015 o porto abrigou o maior incêndio do Brasil, iniciado na Ultracargo.

Fumaça tóxica

Técnicos da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) também estão no local com o Corpo de Bombeiros combatendo a fumaça tóxica. Segundo a Defesa Civil, o vento está soprando na direção sudoeste e levando a fumaça na direção do mar.

Além do Guarujá, Santos, São Vicente e Praia Grande são atingidos pela fumaça que, segundo a Cetesb, possui pelo menos três elementos químicos já identificados nela. Entre os efeitos do gás, náuseas, vômito e coceiras na garganta.

Técnicos da companhia iniciaram nesta sexta­feira a coleta de água do estuário, para avaliar se foram causados danos à vida aquática e à qualidade do corpo d’água. “Em vistoria realizada por barco, pelo estuário, não foi identificada mortandade de organismos aquáticos”, informou a Cetesb.

Até a manhã desta sexta­feira, 76 pessoas procuraram atendimento em hospitais do Guarujá e 26 em Santos. As autoridades recomendam usar pano seco e máscara para evitar inalação do gás. Uma mulher de 71 anos está internada em um pronto­socorro da Zona Leste de Santos. Ela, que tem histórico de asma, deu entrada com falta de ar. Seu estado de saúde é estável, mas ela continua internada para receber oxigênio e medicamentos. As outras pessoas que procuraram as unidades de saúde com dor de cabeça, náusea e dificuldade para respirar foram atendidas e liberadas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

wendel

- 2016-01-18 22:03:11

Então..............

" ... o  ponto de escoamento de 1/3 de nossa economia."

" ... sobre o porto de santos, onde 30% do pib circula todo ano."

Precisa comentar mais !!!!!!!!!!!!!!

Minhas hipóteses: o Seguro irá cobrir os prejuízos e todos, os que a princiípio poderiam ser prejudicados, sairão ilesos.

Incêndio criminoso, para afundar ainda mais nossos exportações que já estão capengas !!!!

Há quem intressa o crime !!!!!!!!!!!!

serralheiro 70

- 2016-01-17 11:43:52

Esperando o que ?

2 grandes eventos de incêndio no Porto de Santos em menos de 1 ano .Pura demonstração de descaso com a segurança que é praticada ao extremo pelos operadores deste porto e de suas autoridades coniventes, Esta loucura mantem vivo enorme risco para uma população metropolitana de mais de 1 000 000 de habitantes e para o  ponto de escoamento de 1/3 de nossa economia. O próximo desastre pode trazer muito que lamentar

Ninguém

- 2016-01-17 00:19:53

Só não entendi...

Como um produto usado para limpar piscinas pode pegar fogo em contato com a água. Alguém explica?

emerson57

- 2016-01-16 23:05:49

erro

A foto que aparece no texto NÃO é desse incêndio.

Ela é do incêndio anterior, em abril de 2015.

O de ontem está aqui:

 

mauro silva1

- 2016-01-16 22:01:18

limiar de uma tragédia

neste sábado, pela manhã, uma nuvem tóxica foi sentida na ponta da praia.

o acidente do ano passado, quando um tanque de óleo queimou por 8 dias, e este, de quinta última, quando um único contêiner, estocado em guarujá, ocasionou uma nuvem tóxica sentida em são vicente, ambos revelam a precariedade de programas de contingência no caso de acidentes nos terminais no entorno do porto.

a ignorância sobre o porto de santos, onde 30% do pib circula todo ano, além do descaso das autoridades que ignoram os riscos de acidentes com produtos tóxicos são terreno fértil para uma catástrofe.

se um único tanque da ilha barnabé for acidentado, a baixada santista sofrerá um desastre da envergadura do ocorrido em bophal nos anos 1980. mas as autoridades, com aquela cara de pau de papa hóstia cínico; de carola de sacristia fingem que está tudo bem.

está tudo mal; muito mal.

nesta última quinta, a baixada santista esteve no limiar de uma tragédia, pois bastaria um 2º contêiner, e são milhares estocados, para causar mortes, muitas mortes, e não há como evacuar todo mundo a tempo.

o absurdo é tão grande que a mídia corporativa simplesmente repetiu (e o povo, entorpecido com as balelas que ouve e sempre acredita) que não sabiam quais contêineres estavam em chamas.

como?

absurdo ...

não sabiam quais contêineres estavam estocados naquela praça?

lógico que sabiam e portanto, o que cada um continha.

e como foi que "o produto entrou em contato com a água"?

a patola de alguma empilhadeira?

e por que isso aconteceu?

porque a segurança desses terminais privados são literalmente uma merda.

mas a mídia corporativa sempre abafa as lambanças desses grupos empresariais em troca de um contratozinho publicitário.

enquanto isso, o mp está em miami, visitando o castelo da cinderela.

a grande ironia é que o santista, que se tornou um alienado político (sou santista e perdi meu orgulho de sê-lo), comoveu-se com os atentados em paris, e ignorou a tragédia na bacia do rio doce.

e agora?

será que estão mais preocupados com as ameaças de atentados terroristas em londres ou com a segurança da tancagem da ilha barnabé?

bophal a vista, ou a história se repete como tragédia ou farsa.

jc.pompeu

- 2016-01-16 17:18:00

notícia em primeira mão

notícia em primeira mão atrasada por demais da conta...

acabei de ouvir, na globonews boletim das 15 com a maria, que o fogo já foi apagado, o rescaldo está sendo monitorado e as pessoas nauseantes já podem voltar para o lar doce lar da baixada santista em polvorosa...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador