Governo pretende refazer concessões de aeroportos e rodovias

Jornal GGN – O governo de Michel Temer resolveu refazer as licitações de rodovias e aeroportos que não estão cumprindo seus contratos. A ideia é fazer uma medida provisória que permita que tais concessões – realizadas entre 2013 e 2014 -sejam ofertadas novamente no mercado.

Nesta terça-feira (13), está marcada a reunião inaugural do Conselho do Programa de Parceria em Investimentos, o PPI, onde será debatida a questão das concessões. O PPI é chefiado por Moreira Franco e deve coordenar um novo modelo de concessões.

Caso seja colocada em prática, a medida provisória prevê os novos vencedores irá indenizar os atuais concessionários a respeito dos investimentos que já foram realizados. As empresas que já tem concessões poderão participar das novas licitações.

A MP, segundo o jornal a Folha de S. Paulo, seria motivada para evitar que os bancos privados e públicos, garantidores do financiamento das concessões, assumam uma dívida que ultrapassa R$ 4 bilhões. Além disso, o governo se preocupa em não passar a impressão de que socorre empresas que não cumprem seus contratos.

As empresas que venceram as licitações afirmam que o governo prometeu empréstimos de até 70% do valor do investimento e com juros subsidiados, mas que isso não ocorreu. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) alega que nem todos os projetos se mostraram viáveis. Além disso, as condições econômicas e também das empresas mudaram após o leilão. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. governo….

    pE assim que funciona colocar um cabresto em cada brasileiro e termos donos? Para que precisamos de governo, se é só vender nossas vidas? Políticas públicas projetadas a partir de algum garoto de 20 poucos anos numa mesa na Bolsa de Valores de NY. Existe outro país com tamanha limitação racional neste planeta? Quer dizer que compro um patrimônio público brasileiro, ganharei bilhões e bilhões de reais em lucro contratado e garantido e ainda terei 70% de financiamento subsidiado deste mesmo governo que cedeu a privatização? Era esta a pátria da redemocratização projetada pela centro-esquerda, nestes 30 anos? É este o futuro do Brasil? Mediocridade, mediocridade, mediocridade. Como podemos descer tanto mesmo depois de já termos descido tanto?  

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome