Uso de celular e internet dobra nas classes baixas

Lourdes Nassif
Redatora-chefe no GGN
[email protected]

Entre 2005 e 2011, o número de pessoas acima de 10 anos de idade que utilizaram internet aumentou 142,8% e o das que tinham telefone celular para uso pessoal cresceu 107,2%, demonstram os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2011, no suplemento “Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal”, capitaneada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Para se ter uma ideia do impacto deste crescimento basta saber que a população de 10 anos ou mais de idade cresceu, no mesmo período, 9,7%.

Deste universo, em 2011, 77,7 milhões de pessoas, ou 46,5%, haviam acessado a internet nos três meses anteriores à coleta de dados da PNAD, com forte representação das pessoas entre 15 e 17 anos (74,1%) e de 18 ou 19 anos de idade (71,8%).

No quesito escolaridade dos internautas, de 2005 para 2011, no grupo dos sem instrução e com menos de quatro anos de estudo, cresceu de 2,5% para 11,8%. Neste período, foi constatado que, no grupo com 15 ou mais anos de estudo, a estimativa aumentou de 76,1% para 90,2%.

Os percentuais de internautas aumentaram em todas as classes de rendimento mensal domiciliar per capita, mas evidenciado com mais força nas mais baixas. No grupo sem rendimento e com até ¼ do salário mínimo, o percentual de pessoas de pessoas que acessaram a internet aumento de 3,8%, em 2005, para 21,4%, em 2011; entre os que percebem de ¼ até metade de um salário, saiu de 7,8% para 30%; dos que recebem de ½ a um salário, foi de 15,8% para 39,5%. Nesses anos de pesquisa, o percentual de internautas foi maior entre os que recebem de três a cinco salários mínimos, ultrapassando a classe de cinco ou mais salários.

Em 2011, 115,4 milhões de pessoas, ou 69,1%, tinham telefone celular, contra 55,7 milhões, ou 36,6%, em 2005. As mulheres ultrapassaram os homens pela primeira vez desde 2011, pois 69,5% tinha celular, contra 68,7% dos homens, ou 55,2 milhões.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador