Acusada de xenófoba, propaganda da UE sai do ar

Do G1

Acusada de xenófoba, propaganda da União Europeia é retirada do ar

No anúncio, mulher branca é ameaçada por lutadores de capoeira e kung fu.
Comissão pediu desculpas e disse que peça representa ‘respeito mútuo’.

Um anúncio de TV da União Europeia foi retirado do ar e se transformou em “viral” na internet depois de inúmeros protestos de internautas e veículos de mídia, que o acusam de xenofobia, racismo e de estereotipar países como o Brasil, Índia e China, parte dos BRICs, grupo formado ainda por Rússia e África do Sul.

Na propaganda, uma mulher branca vestida como a protagonista do filme “Kill Bill”, com um uniforme amarelo e azul (as cores da EU), caminha num galpão quando é ameaçada por lutadores de kung fu, capoeira e de kalaripayattu, arte macial indiana. (Veja o vídeo acima)

A protagonista então se multiplica em várias, formando um círculo ao redor dos lutadores, que desistem da luta, se transformando no símbolo da UE. “The more we are, the stronger we are” (algo como “quanto mais nós somos, mais fortes seremos”), diz o slogan da campanha.

“Este anúncio não é apenas racista. É totalmente incoerente. O que uma mulher em amarelo e azul (as cores da UE) sendo ameaçada por estrangeiros, derrotando-os ao se multiplicar em um círculo ao redor deles supostamente quer dizer? Fiquem unidos pois assim manteremos os malditos imigrantes integrados? Não saiam por aí em estações de trem abandonadas? Graças a Deus podemos gastar com um traje de Kill Bill?”, questiona a revista norte-americana “Atlantic”.

Após um pedido de desculpas aos que possam ter se ofendido, a comissão da União Europeia deu a seguinte explicação sobre a peça publicitária, segundo a revista. “O vídeo mostra personagens típicos de gêneros de artes marciais: kung fu, capoeira e kalaripayattu; ele começa com uma demonstração da habilidade deles e termina com todos os personagens mostrando seu respeito mútuo, em uma posição de paz e harmonia.”

Com mais de 120 mil visualizações até a tarde desta quinta (8), o vídeo também provocou comentários indignados entre internautas, de protesto ou apoio. “Parece ser mais um ataque político –direcionado aos BRICs, novas potências emergentes – do que racista. Em todo caso, é muito estúpido porque nós precisamos ter boas relações com China, Índia e Rússia”, diz um dos comentários.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/03/acusada-de-xenofoba-propaganda-da-uniao-europeia-e-retirada-do-ar.html

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador