Franceses de direita praticam menos sexo

Por Paulo F.


Do Diário de Notícias de Lisboa


França: Eleitores de direita praticam menos sexo


Os franceses de direita praticam menos sexo do que os de esquerda, que são ainda dados a novas experiências sexuais, revela uma sondagem divulgada hoje pela revista “Hot Video”.


“Os eleitores de candidatos de direita e centro tendem a ter uma vida sexual menos intensa do que os restantes franceses”, conclui a sondagem realizada pela empresa Ifop.


….De acordo com esta pesquisa, os eleitores que votaram no atual presidente francês, Nicolas Sarkozy, têm, em média, 6,7 relações sexuais por mês, os que votaram no centrista François Bayrou 5,9 e os que apoiaram os candidatos de esquerda 7,6.


O número eleva-se no caso dos eleitores que apoiam opções políticas mais extremistas, para 7,7 relações sexuais mensais mantidas pelos que apoiaram os candidatos da extrema-esquerda e para oito no caso dos partidários da extrema-direita.


O estudo garante, porém, que “o sentimento de insatisfação sexual é mais relevante entre os franceses que votam em candidatos com um discurso contestatário, como o neo-comunista Jean-Luc Mélenchon ou o ultranacionalista Marine Le Pen”.


Os simpatizantes de esquerda revelam mais tendência para novas experiências sexuais do que os de direitos, conclui a pesquisa.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador