Obama estende “tapete vermelho” a brasileiros para salvar-se

Foi-se o tempo em que ministros eram obrigados a tirar os sapatos para entrar em território americano e aceitavam disciplinadamente, né Celso Lafer?



“Tirar os sapatos”? Não é mais preciso
 

A grande potência flexibiliza migração de brasileiros de olho nos bilhões de dólares que brasileiros gastam anualmente em terras americanas.

A história hoje é outra e são os cidadãos brasileiros (junto com chineses), até recentemente vistos como turistas de segunda classe nos Estados Unidos, que significam a real possibilidade de amenizar a grave crise econômica do país mais rico do mundo, que se arrasta, insolucionável, há quase uma década.  Ao custo da perda de milhares de moradias de famílias de classe média e, consequentemente, da perda de empregos e do alto padrão de vida de seus cidadãos.
O Brasil experimenta um novo patamar, diferente de todos em que já se posicionou em toda a sua história e não precisa mais humilhar-se para entrar nas fronteiras do tio sam, é quase convidado com tapetes vermelhos e ofertas variadas, justamente pelo interesse ianque no grande volume de reais convertidos em dólares portados pelos brasileiros…
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O que esperar de um eventual governo Biden em relação ao Oriente Médio, por Isabelle C. Somma de Castro

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome