Organização Não Governamental emite passaporte a Snowden

Jornal GGN – A organização não governamental (ONG) World Service Authority (WSA) emitiu um passaporte para Edward Snowden, o que permitiria ao ex-analista da Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos (EUA) viajar ao país que quiser.

Os representantes da WSA afirmaram ao Jornal GGN que a situação de Snowden é uma clara violação aos Direitos Humanos fundamentais, “uma violação flagrante do artigo 13 da Declaração Universal de Direitos Humanos, que estipula que toda pessoa tem direito pertencer a algum país, a viajar, e a pedir asilo se for perseguida”.

Leia a carta que Edward Snowden enviou ao presidente do Equador

Segundo a organização, Snowden deve ser considerado inocente até que sua culpa seja comprovada. “Emitimos o passaporte para que ele permaneça com seus direitos intactos, e também para que usufrua seu direito de estar em algum país”.

O fundador da WSA, Garry Davis, qualificou o caso de Snowden como algo “sem precedentes”. Além de destacar a soberania individual, Davis comentou que essa situação revela dramaticamente o poder de um indivíduo a respeito do sistema de Estado-Nação. Para a WSA, o fato de que Snowden estar preso na zona de trânsito do aeroporto de Sheremetievo, em Moscou, expõe ainda mais “a ficção das fronteiras”.

WSA

A WSA foi fundada em 1954, e seus passaportes são reconhecidos por seis países: Equador, Burkina Faso, Tanzânia, Mauritânia, Togo e Zâmbia. Também conhecido como passaporte de cidadão do mundo, o documento tem inscrições em inglês, francês, espanhol, russo, árabe, chinês e esperanto. A WSA afirmou que a última versão do passaporte foi reconhecida pela Organização de Aviação Civil Internacional, o que, formalmente, deve permitir a qualquer pessoa viajar em aviões legalmente.

Muitas nações já declararam que não reconhecem o passaporte mundial, já que não é emitido por uma autoridade governamental competente. Os Estados Unidos, por exemplo, consideram-no um folheto sem validade.

Além de Snowden, Julian Assange, fundador do Wikileaks, também possui o passaporte emitido pela WSA.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome