Por ‘incitar’ protestos em Teerã, embaixador britânico é preso no Irã

A agência de notícias iraniana Tasnim, publicou que o diplomata foi detido em frente à universidade Amir Kabir por incitar protestos contra o governo.

Ebrahim Noroozi - AP Photos

Jornal GGN – As autoridades iranianas prenderam o embaixador britânico em Teerã, Rob Macaire. A prisão aconteceu no sábado, dia 11, e durou algumas horas, informou o secretário de Relações Exteriores do Reino Unidos, Dominic Raab.

A agência de notícias iraniana Tasnim, publicou que o diplomata foi detido em frente à universidade Amir Kabir por incitar protestos contra o governo.

Os protestos aconteciam em decorrência da queda do Boeing 737, em Teerã, que segundo o governo iraniano, involuntariamente pelo sistema de defesa antiaéreo do país.

“A prisão de nosso embaixador em Teerã sem base ou explicação é uma flagrante violação da lei internacional”, afirmou Raab em um comunicado publicado pela agência AFP.

Segundo o ministro, o Irã estava em um ‘momento de encruzilhada’ e deveria escolher entre ‘marchar rumo a um status de pária’ ou ‘tomar medidas para diminuir as tensões e se engajar em um caminho diplomático à frente’.

Os Estados Unidos, por seu turno, pediram que o Irã se desculpasse pela detenção do embaixador. Segundo os EUA, a prisão ‘violou a Convenção de Viena, a qual o regime tem um longo histórico de violação’. E pedem que o país se desculpe formalmente com o Reino Unido e que respeitem os direitos de todos os diplomatas. O pedido foi feito pelo porta-voz do Departamento de Estado, Morgan Ortagous, por meio do Twitter.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: Especialistas dos EUA em alerta para aumento de casos após feriado de Ação de Graças

13 comentários

  1. Em casa eles prendem Joaquin Phoenix, o Coringa, e Jane Fonda, entre outras pessoas, por se manifestarem contra as mudanças climáticas. No Irã, entretanto, as autoridades britânicas e norte-americanas são favoráveis aos protestos.

    3
    2
  2. No local existia uma homenagem às vítimas do crime cometido pelos companheiros do regime (que juravam pelo seu deus que aquilo não tinha sido obra deles!?!?!) O cidadão britânico estava ali prestando sua homenagem, assim como em qualquer lugar do mundo se faz, exceto nesses ‘países’ bacanas da cor vermelha! Sua presença ali se dava como ser humano e não autoridade. Que poder um sujeito desse teria em incitar um protesto????? É lamentável que até nisso existe essa cegueira abusiva de alguns querendo sempre encontrar algo ‘semelhante’ para ‘aceitar’ a agressão feita!

      • Qual o problema? Acha que uma nação não deve dar assistência e se preocupar com seu cidadão que esta fora do território? E assim caminha a humanidade, cada vez mais e mais ao avesso!

    • Eu não estou justificando um erro com outro, mas se ligar aí, Christiano, que é hora da revisão:

      “Um ataque com drone dos Estados Unidos com o suposto objetivo de atingir um esconderijo do Estado Islâmico no Afeganistão matou pelo menos 30 civis que estavam descansando após um dia de trabalho no campo, conforme informações divulgadas por autoridades do país nesta quinta-feira (19).

      O ataque na noite de quarta (18) também feriu 40 pessoas depois de atingir acidentalmente agricultores e trabalhadores que acabavam de colher pinhões em Wazir Tangi, na província de Nangarhar, no leste do país, disseram três autoridades afegãs à Reuters.

      Um passatempo sinistro

      É mais um bárbaro crime do imperialismo, com rasa repercussão na mídia internacional. Os ataques com drones (aviões militares não tripulados) é um expediente ao mesmo tempo covarde e cômodo da maior e mais inescrupuloso potência bélica do planeta, pois não coloca em risco a vida de pilotos estadunidenses e passa desapercebido pela opinião pública, ao contrário do que ocorreu durante a guerra do Vietnã, que motivou protestos gigantes nos EUA”.

      https://ctb.org.br/noticias/internacional/em-ataque-com-drone-eua-assassinam-ao-menos-30-agricultores-inocentes-no-afeganistao/

      Traduzindo, as Lombrigas Imperialistas não têm autoridade moral para reprovar os Iranianos. Agem com hipocrisia ao reprovar algo que eles fazem mundo afora impunemente.

      • Caro Rui. Observe meus textos e verá que em momento algum trato de USA neles!

        Trump é o que existe de pior na política do seu país nas últimas décadas. O sujeito é a versão original, e nós temos a cópia aqui pertinho em Brasília, do falastrão, fanfarrão e despreparado ‘político’ para assumir um cargo de tamanha importância.

        O Senhor de pele cor de cenoura, governa seu país no estilo House of Cards. Existe uma crise interna (impeachment), começa uma guerra ali do outro lado para mudar o foco!

        Nao sou daqui nem dali, sou do melhor que possa ter para a população, não importando lado, e sim, boa proposta, retidão, honestidade e acima de tudo, respeito por tudo e por todos. Minha discordância foi ao comentário crítico da manifestação dos país que repudiaram a prisão ao cidadão britânico que prestava sua homenagem às vítimas, apenas isso!

        Protestos são válidos em todos as Nações, momentos e causas! Não deve ser proibido JAMAIS. O que deve é ser realizado de forma ordeira!

        Acabo de voltar de Paris. O que presenciei ali foi algo honesto e respeitoso para todos. Digo para todos pois assim como tem os favoráveis os pleitos do protesto, existem aqueles que são contrários e aqueles que não querem nem saber disso, querem apenas a cidade funcionando!

        A manifestação saiu do ponto A e foi ao ponto B, tudo previamente acordado! As pessoas que não queriam passar pelo atraso provocado pela passeata, evitaram o local, o comércio abriu normalmente, a vida seguiu normalmente, mesmo sem o transporte público que estava paralisado em 2/3.

        Terminado a manifestação, todos seguiram para suas casas. No dia seguinte, algo me chamou muita atenção, um grupo enorme de jovens, seguia o mesmo trajeto da passeata retirando adesivos colados no dia anterior. Isso é ser civilizado, isso é ser uma nação, isso é respeitar o outro! A minha esperança são esses jovens que não escolhem por direita ou esquerda, mas pelo correto!

  3. O Reino Unido aceita com alegria o papel de vassalo dos EUA. Não vi nenhum protesto do Reino Unido contra a decisão de Trump de impedir q o Chanceler do Irã participe de reunião na ONU. Hipócritas, cínicos, historicamente criminosos…

    • O governo Britânico foi contra, e, permanece contra o ataque americano! O que tem uma coisa com a outra? O governo britânico está defendendo um cidadão do seu país. Cada coisa viu!

  4. No artigo: “…Segundo os EUA, a prisão ‘violou a Convenção de Viena, a qual o regime tem um longo histórico de violação’.”
    Pergunto: Quem mais que os eua violam tratados internacionais?
    Sao uns cretinos mesmo…

    3
    1
  5. O circo está armado: a imprensa chapa-branca dos EUA, Estadão e Folha, relata – ou aumenta ou até inventa – que as manifestações populares no Irã contra seu próprio governo, depois da admissão de responsabilidade pela queda do Boeing 737, só fazem aumentar.

    Ato contpinuo, o presidente dos EUA admite não ter prova nenhuma de que Suleimani tramava algo. É como se os EUA dissessem “eu minto e meu povo não vai às ruas; vocês admitem a verdade a o seu vai.”

    Já vimos esse negócio de “protestos populares”, não espontâneos e sim criados nos escritórios de empresas privadas de redes de relacionamento eletrônico aqui mesmo. Mas temos visto em diversos outros países… Tá difícil encontrar turma mais bárbara e nefasta que a do dólar, na história da humanidade, hein?

    Tá bom que há economistas etc. sediados nos EUA a criticando aquele país. Mas é difícil continuar caindo no conto do vigário: o que os que criticam os EUA estão fazendo para que o próprio governo de lá caia? O que estão fazendo para mudar a política de estado externa daqueles assassinos? Se os nefastos EUA não conseguissem absorver a oposição, ela nem mais existiria… Haver gente nos EUA que diz se sensibilizar com os danos daquele país sobre outros é parte do “pacote” de destruição, é algo como “Tá vendo, podemos continuar admirando os EUA, não há porque rejeitá-los.” E tome agressão, física, bélica, moral, legal…

    1
    1
  6. É preciso verificar antes se esse britânico no fundo é sionista. Mas a prensa laranja só divulga o que interessa. Espião é espião e só se descobre pelas ações.

    1
    1
  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome