Contra STF, Dodge quer inquéritos contra Jucá, Cunha, Aécio, Anastasia e Gleisi na Justiça Federal

Supremo entendeu que casos relacionados a crimes eleitorais devem ser remetidos à Justiça Eleitoral. Mas PGR quer manter na primeira instância

Foto: Divulgação

Jornal GGN – Na contramão do que determinou o Supremo Tribunal Federal (STF), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, quer manter os inquéritos contra o ex-senador Romero Jucá (MDB), o ex-senador Eunício Oliveira (MDB), o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB), o senador Antonio Anastasia (PSDB), de Aécio Neves (PSDB) e de Gleisi Hoffmann (PT) nas Justiças de primeira instância.

Mas todas as apurações, de diferentes inquéritos – três no Distrito Federal, um em Minas Gerais e um em São Paulo – têm como base teses ou acusações sobre o financiamento de campanhas eleitorais. Segundo o entendimento recente do Supremo, crimes comuns, como o de corrupção e lavagem de dinheiro, relacionados a delitos eleitorais devem ser remetidos à Justiça Eleitoral.

Entretanto, a procuradora-geral quer remeter todos estes inquéritos na Justiça Comum. Contra Jucá, Eunício e Cunha na Vara Federal do Distrito Federal; contra Anastasia e Aécio na Justiça mineira, e contra Gleisi na 6.ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária de São Paulo.

O pedido foi encaminhado hoje (15) ao Supremo Tribunal Federal (STF), sustentando “a necessidade de que as investigações continuem”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Fachin defende Lava Jato e diz que trouxe "natureza ética ao Brasil"

2 comentários

  1. Não se faz justiça com teimosia…
    principalmente quando se acredita que não existe obstáculo impossível de superar

    visão de uma justiça comum toda aparelhada, e teimam, teimam e teimam

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome