Alckmin será investigado pela Justiça Eleitoral, decide STJ

Patricia Faermann
Jornalista, pós-graduada em Estudos Internacionais pela Universidade do Chile, repórter de Política, Justiça e América Latina do GGN há 10 anos.
[email protected]


Foto: Alexandre Carvalho/A2img
 
Jornal GGN – Agora que perdeu o foro privilegiado, com a licença do governo de São Paulo para disputar as eleições à Presidência da República, o tucano Geraldo Alckmin entrará para a mira da Justiça Eleitoral. Foi o que pediu a Procuradoria-Geral da República ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e aceito pela ministra Nancy Andrighi.
 
A solicitação foi do vice-procurador Luciano Mariz Maia, imediatamente após os procuradores da Lava Jato de São Paulo pedirem a ele que encaminha todos os autos de investigação que envolvem Alckmin no STJ.
 
Mas, ao contrário das expectativas dos procuradores de primeira instância, Luciano Mariz entendeu que o caso deve ser remetido à Justiça Eleitoral, e não à primeira instância. Isso porque, segundo ele, os procuradores da Lava Jato de São Paulo não são os que detêm a competência para investigar o tucano Geraldo Alckmin, agora que perdeu o foro.
 
“Comprometo-me a informar a FTLJ SP o juízo considerado competente pelo STJ, para que, perante o mesmo, se for o caso, os integrantes solicitem o compartilhamento de provas”, informou o vice-procurador-geral da República, no documento remetido ao STJ.
 
“Nós pedimos ao STJ que enviasse o inquérito para a Justiça Eleitoral em São Paulo capital, para que a investigação sobre a alegada prática de Caixa 2, crime de falsidade ideológica eleitoral [artigo 350 do Código Eleitoral], fosse realizada sob o controle de juiz eleitoral, e atuação de Ministério Público Eleitoral”, disse o vice-procurador ao blog de Matheus Leitão.
 
Desde que deixou o posto oficialmente do governo de São Paulo, Alckmin precisaria ser investigado por outra instância. Nesta terça (11), o deputado Major Olímpio (PSL) havia pedido à PGR que a investigação aberta após a delação da Odebrecht fosse remetida ao juiz Sérgio Moro, de Curitiba.
 

19 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Mais do que previsível
    Nenhuma surpresa, mas só o fato dessa gente fazer isso “de boas”, “faço porque posso”, “pt é uma organização criminosa”, e calem a boca…
    Caraca, que ódio! Que impotência!

  2. Depois de Lula, justiça e lavajato inauguram a temporada teatral

    Para disfarçar a descaradas proteção demotucana, representante do poder secular da plutocracia nacional e estrangeira no país, agora vão iniciar alguns processos que, sabe-se, não vão dar em nada, mas servirão para popular a mídia com “imparcialidade”… puro teatro (ou telenovela). E pagos por nós.

    A não ser que, da denúncia até a prisão, gastem 18 meses para pegar estes gajos, coisinha fácil e rápida de se constatar, é conversa para boi dormir e entreter os idólatras dos justiceiros delinquentes da tsaca à força para destruir o país e proteger e privilegiar os donos da parte que interessa.

    Que não é seu povo.

  3. Depois de Lula, justiça e lavajato inauguram a temporada teatral

    Para disfarçar a descarada proteção demotucana, representante do poder secular da plutocracia nacional e estrangeira no país, agora vão iniciar alguns processos que, sabe-se, não vão dar em nada, mas servirão para popular a mídia com “imparcialidade”… puro teatro (ou telenovela). E pagos por nós.

    A não ser que, da denúncia até a prisão, gastem 18 meses para pegar estes gajos, coisinha fácil e rápida de se constatar, é conversa para boi dormir e entreter os idólatras dos justiceiros delinquentes da tsaca à força para destruir o país e proteger e privilegiar os donos da parte que interessa.

    Que não é seu povo.

  4. Alckmin será investigado pela Justiça Eleitoral, decide STJ

    Perdeu foro privilegiado e DAI?

     

    Perante a “justiça brasileira” ele desfruta de um PRIVILEGIO IMPORTANTÍSSIMO, ele é do PSDB.

    ISTO não vai dar em NADA, QUEREM APOSTAR?

     

  5. Está errado o título…

    Deveria ser : Alkimin Nunca será investigado, decide stj. Pois, afinal de contas, a ‘justissa’ bananeira é para poucos.

  6. Alckimin investigado?

    Espera um pouco para eu rir. O PSDB é o partido dos EUA no braZil. Ninguém tem coragem de tocar neles. O faz de conta pode.

  7. Por um triz o STJ não mandou

    Por um triz o STJ não mandou ele ser processado pelo Conselho de Ética do PSDB…;;ele corre o risco de colegiado tucano do TRE ou TSE o condenem a ficar de joelho nuns caroços de milho por algumas horas…..rsss

    1. Mas em nome da presunção da inocência Tucana

      Ele ainda pode recorrer. E o recurso não poderá jamais ser chamado de “patologia protelatória”. Como  diz a jurisprudência de Azeredo.

  8. Aos olhos da opinião

    Aos olhos da opinião publica(da), o “santo” da odebrecht, apesar do caminhão de provas, supostamente praticou um crime eleitoral.

    Ah se fosse o Lula!

  9. A Lava Jato foi uma criação

    A Lava Jato foi uma criação do PSDB para retirar Lula do páreo.

    Pensar que em SP haveria uma Lava Jato diferente daquela do Bolsomoro, é muita inocencia.

    O comando Bolsomoro/Globo/EUA não mexer com os seus.

  10. alckmin é o candidato dos

    alckmin é o candidato dos donos do golpe. O plano é elegê-lo numa eleição fajuta para legitimar o golpe. Será protegido. Depois do golpe de 1964 também foi implantada uma democracia de fachada.

  11. HIPOCRISIA MATA

    Não teremos panelaço? 

    Não teremos pessoas indignadas com a corrupção , vestidas de verde amarelo?

    Não teremos buzinaços?

    Não teremos videos de artistas globais indignados?

    Não teremos movimentos nas ruas?

    Brasil, país da hipocrisia e de um povo burro e hipócrita.

  12. Eles já ligaram o foda-se faz

    Eles já ligaram o foda-se faz tempo. Tem gente que acha que o Aécio poderá ser o tucano a ser sacrificado. Esperem sentados

    PS: Não só não será preso porque é tucano graduado, mas porque se for, vai ameaçar abrir o bico. Nem o Azeredo vai ser.

  13. Vai ganhar o título de honra
    Vai ganhar o título de honra ao mérito da justiça eleitoral pelos valorosos serviços prestados ao estado de São Paulo. Um homem de escol.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador