Ameaça velada do general Heleno pode ser investigada no STF

O PDT ingressou com uma notícia crime junto ao STF, para investigar o comunicado do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional

Jornal GGN – A ameaça velada do general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), contra o Supremo Tribunal Federal (STF), em nota à imprensa divulgada na tarde desta sexta-feira (22), gerou reações no mundo político.

Na nota, o general havia dito que o pedido de apreensão aos celulares da família Bolsonaro, para a investigação do inquérito de interferência à PF, no STF, “poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional” (leia mais aqui).

O PDT ingressou com uma notícia crime junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), para investigar o comunicado.

“O Senhor Ministro age contra o livre exercício do Poder Judiciário, bem como do Ministério Público Federal. Ao tentar, sob grave ameaça, institucionalizar a volta do regime militar, o Senhor Augusto Heleno Ribeiro Pereira entroniza a barbárie como a medida de todas as coisas, em ordem a vilipendiar toda construção histórica de aquisição de direitos e superação dos tempos sombrios que pairaram sobre o Brasil”, diz a peça do PDT.

Leia o pedido do partido, abaixo:

NOTICIA.CRIME

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Sem união, esquerda não chegará ao 2º turno em 2022, diz Dino

8 comentários

  1. Eu me pergunto, até quando vamos suportar os militares se comportando como os donos de tudo controlando e reformando tudo a seu talante. Já passou a hora de colocá-lo na sua caixinha.

  2. Você tira o gênio da lâmpada , tiraram lá atrás , aí vem as consequencias , por o gênio na lâmpada de novo vai dar trabalho.
    A classe política age como se não houvesse amanhã.
    Próximos presidentes só poderão pedir café com o aval do STF.
    Os erros só se acumulam.

    • Será que os próximos presidentes serão tão casca grossa quanto esse Presidente de galinheiro Bostonaro?

      Se sim, que tomem apenas veneno sem o aval do $TF

  3. Os caras do exercito ao invés de se limitar ao seu papel constitucional ou mesmo atuar em auxilio operacional (vale ressaltar:operacional) a estrutura de saúde neste momento de tristeza e mortes, ficam oscilando o pêndulo da ditadura sobre a cabeça do povo e, ao que parece, simplesmente pelo receio de perder cargos.
    Porra, nunca nos deixarão em paz?

  4. Nassif: mais na merda do que se encontra Pindorama (agora), nas mãos desses milicos que há 130 anos desgraçam a Nação, mais não é possível. Então, é decretar judicialmente a apreensão dos telefones e deixar que esses sanguinários senhores realizem seus instintos, contidos desde 1988. Há 32 anos estão com a faca nos dentes, aguardando a oportunidade de reabrirem aquelas “moradias” sinistras, nas quais albergavam pessoas que declarassem contrárias aos seus desígnios (muitas, até hoje não se sabe o destino). E quando a poeira baixasse, vencendo eles (a bala tem sempre razão), iriamos nós à linha de tiro (os que sobrevivessem das CasasDeTerror implantadas). Eles perdendo, o justo paredão. Que essa de “Anistia” já era…

  5. O que acho é que nenhum cidadão ou autoridade civil ou militar, está acima da CF e das leis específicas em vigor.
    Agora, independente da patente se militar, do cargo/função do cidadão, errou e/ou cometeu ato grave contra o povo, o dono do Poder constitucional (Parágrafo Único do Artigo 1° da CF), da CF, do estado de direito, da democracia, das Instituições, da Independência e harmonia entre os Poderes, da Governabilidade, etc, esse ou esses cidadão(ões), independente de quem seja, tem sim que ser investigado pelo Poder e/ou pela instância pública competente, com agilidade e imparcialidade e, arcar com responsabilidade se culpado, por seus atos.
    Agora, no caso do Poder ou da Instância competente a quem cabe a investigação, ficar cozinhando o galo, ou seja, tirando o corpo fora ou se omitindo em sua função pública, seus responsáveis têm que publicamente, nos termos da CF e das leis, serem responsabilizados também.
    Então, senhores e senhoras, nosso pais só precisa que, cada ente público pago com dinheiro do povo, trate de corresponder à confiança e expectativa de benefícios que povo lhe confiou, nos termos do que dispõem dentre outros, os Artigos 3°, 4°, 5°, 6°, 7° e 70 da CF.
    O Brasil é de todos nós e precisa de todos vocês para fazerem o bem e justiça imparcial para o povo. Agora, se o cidadão não cumpre bem suas funções públicas e/ou não não quer cumpri-las, nesse caso, o maior gesto de heroísmo que lhes caberiam, seria publicamente, vir a público e dizer, “estou saindo porque não consigo fazer o bem que o povo espera de mim, por isso, saio, porque o Brasil não pode para”.
    São essas as nossas observações e sugestões ao tema.
    Sebastião Farias
    Um cidadão brasileiro nordestinamazônida

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome