Auxílio-moradia retroativo do Ministério Público mineiro custa mais de R$ 1 bi

Enviado por Webster Franklin

Do Tijolaço

O auxílio-moradia do MP vai custar mais caro que os roubos da Lava Jato?

Por 

Vejo no jornal mineiro Hoje em Dia que saiu mais uma “parcelinha” de atrasados do “auxílio-moradia” dos membros do Ministério Público de Minas Gerais.

Coisa “pouca”, só R$ 13,9 milhões de um total de mais R$ 1 bilhão “devido” a suas excelências em atrasados, segundo valores divulgados pelo jornal O Estado de Minas: R$ 946.483.179,57, em valores de fevereiro do ano passado, calculados a partir de 1994.

Não inclui os senhores juízes, que no dia 5 de janeiro tiveram a liberação de um naco de R$ 180 milhões, correspondente a uma parcela de R$ 125 mil para cada um dos 1,4 mil juízes e desembargadores mineiros. O TJ de Minas não fornece os números totais dos gastos, mas é de crer que sejam maiores que aqueles, porque para os juízes há atrasados desde 1988.

Dois bilhões e pico, a serem verdadeiros os números – e não tenho porque achar que não sejam – publicados pelo jornal mineiro.

Como Minas Gerais tem 10% da população brasileira, não é absurdo supor que tenha 10% dos juízes, desembargadores, promotores e procuradores. E, como o “auxílio” é nacional, valendo a partir das mesmas datas e com os mesmos valores, pode-se extrapolar seus custos totais.

Mais de 20 bilhões de reais.

Agora some os ministros, juízes, desembargadores, e promotores federais, além de outros que vão “de carona”, como os membros dos Tribunais de Contas e quejandos.

Leia também:  TV GGN: Os desdobramentos da saída de Lula, por Luis Nassif

Tem aí uns R$ 30 bilhões de atrasados, afora o pinga-pinga mensal, sem imposto e livre para gastar, mesmo morando no local de trabalho e possuindo imóvel próprio?

É um valor que deixa no chinelo as estimativas de perdas com a corrupção surgida na Lava Jato, estimada em R$ 6,2 bi pela auditoria da Petrobras e em R$ 19 bi pela Polícia Federal.

Ou, se acaso os números não sejam exatamente estes, algo bem próximo, o que deixo para que a grande imprensa, com seus fartos meios, apure com exatidão, se, claro, vier ao caso.

Valores a serem pagos “de acordo com a lei”, ao menos com a lei examinada pelos próprios beneficiários.

Pagamento, aliás, que vai dar panos para manga, com a notícia de que as associações de juízes e promotores vai se insurgir contra a regra imposta por Dilma de que “será preciso apresentar o recibo do gasto com aluguel ou hotel, requisito até então não exigido de magistrados e membros do Ministério Público”, segundo o Congresso em Foco registra.

Eu acho que é melhor parar de fazer contas antes que o japonês da Federal resolva baixar aqui em casa, pedindo a nota fiscal do “iate de soprar”, inflável,  que eu comprei, tempos atrás, para meu filho pequeno. É que eu não tenho mais a nota fiscal, das Lojas Americanas. Como se sabe, isso hoje é motivo de suspeitas.

14 comentários

  1. republica federativa dos privilegiados do Brasil
    O que nos vemos é que existe uma classe previlegiada que mama á custa do povo trabalhador e dos empresarios honestos que se preocupam criar riquezas.

    Essa classe faz parte da republica federativa dos previlegiados do Brasil.

    Costumo dizer no Brasil 90 % trabalha para pagar os previlegios dos outros 10%

  2. Eu tô naquela situação

    Eu tô naquela situação desconfortável. Sei que o Post ai de cima não tem nada a ver com o governo Pimentel mas…

    Aproveitando a deixa, Pimentel vai parcelar os salários dos servidores que ganham acima de 3.000,00. Só que não são todos. São professores, delegados, policiais, agentes do estado e contratados. Se queria reduzir os gastos do caixa mineiro, porque não reduz as nomeações dos ditos cargos de confiança? Porque não extingue algumas secretarias de ASPONES. Porque não corta em 30% os salários dele, do vice e de seus secretários? Estaria dando o exemplo cortando na própria carne e não estaríamos com um nível de insatisfação no estado cada dia mais insuflado pela midia mineira.

    • Mas, isso deve estar…

      Essa situação deve estar acontecendo por pura malvadez do Pimentel. Aliás, ele deve ter recebido o Estado de Minas com trilhões de reais em caixa, após os “choques de gestão” dos “probos” Aécio e Anastasia, não é isso?   

  3. Enquanto a Justiça continuar

    Enquanto a Justiça continuar a ser o único poder da república que não recebe um voto sequer,não tem controle externo efetivo e não tem transparência,continuaremos com estes disparates:auxílio moradia,auxílio paletó e,logo,logo,auxílio vazamento,que ninguém é de ferro.

  4. Enquanto a Justiça continuar

    Enquanto a Justiça continuar a ser o único poder da república que não recebe um voto sequer,não tem controle externo efetivo e não tem transparência,continuaremos com estes disparates:auxílio moradia,auxílio paletó e,logo,logo,auxílio vazamento,que ninguém é de ferro.

  5. É o tipo de situação de

    É o tipo de situação de comprometerá o futuro do nosso País, se não for enfrentada.

    E o incrível é que ninguem fala disso. MPs, TJs, Assembléias, camaras, TSEs, universidades,  pelo Brasil todo tem orçamento próprio e praticam a farra do boi com salários e auxílios.

    Se este ralo não for contido o Páis vai patinar indefinidamente.

    Seria preciso que todos os orçamentos fossem centralizados no executivo e precisassem de aprovação, caso contrário cada um vai forçando o gasto que quiser. A Usp mesmo está quebrada só por salários astronomicos, acima do teto constitucional.

    Outro ponto é que o STF deveria cortar os vencimentos acimda do teto constitucional de todos e ainda criar um teto para nível médio.

    É o local para a contenção de gastos no País, conter gastos correntes em atividades meio e melhorar o gasto em atividades fim e investimentos e progrmas sociais.

    É uma questão de longo prazo e díficil mas em algum momento o País terá qu enfrentá-la.

  6. Eu que sou leigo no assunto pergunto:

    Há meios de se parar essa farra? Os advogados de plantão poderiam ajudar.

    • Infelizmente não

      Quem poderia barrar isso seria o Judiciário, mas os juízes também se autoconcederam o mesmo capilé.

      E o STF, pelo menos em sede de liminar dada pelo seu Luiz Fux, já disse que ok, tudo bem, é válido.

      E assim vamos sendo sugados por esse Poder Judiciário e pelo MP, os que se arvoram como os “passadores a limpo” do país…

  7. é a premiação que sai do

    é a premiação que sai do bolso da popualção para os históricos

    verborrágicos que nada produzem além do dreito punitivo

    do inimigo  e de perseguiições políticas,

    onerando os estados com contas impagáveis…. 

  8. O Judiciario eh o poder mais

    O Judiciario eh o poder mais corrupto desse pais.

    E o unico que torna legal todos os beneficios obtidos atraves da corrupcao.

    Eh preciso ter mandatos com tempo definido e sujeitos a vontado do eleitorado em todos os niveis do Judiciario. Caso contrario, se transformarao, se eh que ja nao sao, numa casta de privilegiados intocaveis. Divindades encarnadas como os Faraos do antigo Egito. 

  9. E se fosse só isso… a lista é maior!

    A lista de capilés que o Judiciário e o MP se autoconcedem é quase infinita. Os Procuradores da República, por exemplo, receberam em 2015 auxílio-transporte por remoção a pedido, retroativo a 2006, e ainda estão cobrando juros de mora! (http://anpr.org.br/noticia/4077).

    Recentemente o TCU determinou que o MPF não pode pagar valores a seus membros a título de cargo de chefia, e ainda mandou todos devolverem o recebido a esse título nos últimos cinco anos (http://www.bocaonews.com.br/noticias/principal/polatica/131115,tcu-quer-que-integrantes-do-mpf-devolvam-verbas-recebidas-ilegalmente.html).

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome