Bogotá e a violência contra as crianças

no seu primeiro mandato como prefeito de Bogotá (ATENÇÃO: Bogotá anos 90! Guerra civil nas ruas! Pandemonio de drogadição) Antanas Mockus criou um ramal telefonico gratuito de tres digitos (tipo 190, 911, etc.) para o qual qualquer criança que se sentisse violada, ameaçada ou humilhada pelos pais podia ligar e denunciar.

Era suficiente para a policia e o serviço social passar a investigar o caso.

Vou repetir: uma criança de 5 anos de idade podia ligar e dizer: “Senhor Prefeito, meu pai puxou minha orelha ontem porque eu rasguei a gravata dele de proposito brincando”. E era atendida.

A propaganda televisiva era com o proprio prefeito, Mockus, explicando as crianças que “se o lar delas não lhes dava amor o suficiente, o Prefeito, mesmo que não as conhecesse pessoalmente, daria um jeito de que esse amor passasse a existir”.

Longe de ser populismo, foi esse tipo de atitude de Mockus que fez Bogotá vencer a luta contra a violência (que tinha la todas as formas dos 9 circulos do inferno) em uma decada. E ser o que é hoje (claro, com as obras fisica sde Peñalosa, mas isso é outra parte da historia). 

Diante disso, essa Lei é homeopatica…

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador