Bolsonaro faz live com ataques e ilações, mas foge do caso Coaf

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Em uma transmissão ao vivo que durou cerca de 11 minutos, Jair Bolsonaro, o presidente eleito, disse que iria prestar contas das últimas notícias polêmicas que sairam na imprensa a seu respeito. Mas passou longe de comentar o caso do ex-assessor e amigo da família, Fabrício Queiroz, suspeito de controlar uma conta bancária por onde passou, só em 2016, R$ 1,2 milhão em transações consideradas suspeitas pelo Coaf (típicas de quem tenta ocultar a origem e destino dos recursos).

Para tornar o enredo ainda mais interessante, parte do dinheiro considerável que caiu na conta saiu do salário de outros 9 (não 1, nem 2, mas 9) funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro, que vem tratando a situação como algo isolado, que só compete ao ex-assessor responder. Detalhe: Queiroz, segundo o Coaf, não apresenta renda nem patrimônio compatíveis com tal movimentação. Além disso, há registro de repasse de R$ 24 mil dessa conta suspeita para Michelle Bolsonaro.

“A barra vai ser pesada”, disse Bolsonaro ao se colocar como vítima de um tiroteio ainda maior, por parte da imprensa, após a posse.

O discurso do eleito para seus seguidores, na noite de terça (18), foi no sentido de se antecipar a eventuais novas denúncias. “Tem que avisar para alguns jornais que a eleição acabou. O objetivo é desgastar? Tudo bem. Mas esse jornalismo não é produtivo para o Brasil.”

Escanteando o caso Coaf, Bolsonaro ficou em sua zona de conforto, se defendendo da reportagem da Folha sobre a retirada de imagens sacras do Alvorada – “Sempre a Folha!” -, fazendo comentários que transcendem as margens do real e factual (como, por exemplo, que os médicos cubanos que sairam do Brasil recentemente eram, em sua visão, “agentes” infiltrados) e com direito a ataques aos imigrantes na França – que, segundo ele, sofrem intolerância hoje porque querem “fazer valer” sua cultura e “privilégios” sobre os franceses.

Leia também:  ONU receberá relatório sobre impacto dos resíduos tóxicos na saúde das populações mais pobres

O GGN separou os principais trechos: 

“EU SOU CATÓLICO”
 
“A minha casa tem uma imagem de Nossa Senhora Aparecida e minha esposa nunca falou absolutamente nada. Eu sou católico, ela é evangélica, nos respeitamos. Assim que tem que ser. Somos cristãos. Brasil acima de tudo e deus acima de todos.”
 
“VOCÊS SABEM DA HISTÓRIA DESSA GENTE”
 
“Infelizmente o atual ministro das Relações Exteriores o Brasil assinou o pacto de migração com a ONU. Acho que todo mundo sabe o que está ocorrendo na França. Está simplesmente insuportável viver em alguns locais na França e a tendência é aumentar a intolerância. Os [imigrantes] que foram para lá, o povo francês acolheu da melhor maneira possível mas vocês sabem da história dessa gente. Eles têm algo dentro de si que não abandonam suas raízes, e querem fazer valer sua cultura, seus direitos lá de trás, seus privilégios. A França está sofrendo com isso. Parte da população, das Forças Armadas, e instituições começaram a reclamar.
 
“Nós não queremos isso no Brasil. Não somos contra imigrantes, mas para entrar no Brasil tem que ter um critério muito rigoroso. No que depender de mim, enquanto chefe de Estado, não entrarão. Vamos revogar esse pacto pela migração. Não podemos concordar com isso aí.”
 
AGENTES CUBANOS
 
“Não convidamos o ditador cubano nem venezuelano para a posse.” 
 
“(…) Pelo que sabemos, os 200 primeiros [médicos cubanos] que foram embora eram todos agentes cubanos ou integrantes do exército cubano. Estavam aqui vigiando, tomando conta do trabalho escravo praticado por eles aqui dentro, com a conivência do PT entre outros partidos, e resolveram sair antes porque com toda certeza poderiam ser checados por nós em janeiro e teriamos a confirmação de que não têm nada a ver com a medicina.” 
 
“Tudo que pudermos fazer dentro da legalidade, dentro da democracia, contra esses países, nós faremos.”
 
“ÍNDIO QUER INTERNET”
 
[Comentando sobre a pretensão de explorar a reserva Raposa Serra do Sol]
 
“Índio quer se integrar à sociedade. Quer médico, dentista, tomar banho com sabonete, jogar bola, internet. É um ser humano exatamente contra nós. Na Bolívia temos um índio presidente, por que no Brasil o índio tem que estar recluso?”
 
“Quem sabe o Supremo Tribunal Federal [que já decidiu sobre a demarcação da Raposa, tendo o ex-ministro Ayres Britto dito, inclusive, que o plano de Bolsonaro para a região é inconstitucional] acorde para isso e faça com que essas reservas [Raposa e Yanomami, a maior do País] possam vir a ser exploradas com racionalidade, em benefício do próprio povo indígena.”
 
https://www.youtube.com/watch?v=jtNxEOEzf8M

3 comentários

  1. Ontém o “MAGDA” Malta disse

    Ontém o “MAGDA” Malta disse que Moises (que viveu 1,6 mil a.c.) viu Jesus na Sarça ardente (e não ao dente, hein ?!) 

    ..caracas, aqui o FARSANTE destruidor de famílias demonstrou que nem o básico do básico da biblia ele conhece

    Damaris, a estupradinha da goiabeira (acredite quem quiser), aquela que o que mais fez foi criar FAKES (ferindo preceitos de CRISTO), já demonstrou que não tem carater mesmo

    e  BOZO (flamenguista, palmeirense, botafoguense, gremista, atleticano etc), e família BABYSAURO, resolveram que agora não nos deixarão um dia em paz com suas BOBAGENS 

    ..bobagens, diga-se, que pra mim, enquanto insufladores do odio e da apologia ao crime e preconceito, deveriam te-los mandado a mais de 20 anos, direto pra CADEIA e não pra Brasilia, cadeia de onde o PAI, até hoje, por ter sido um terrorista de direita – pós anistia – jamais deveria ter se livrado.

    em tempo – e a esposa do BOZO (a mafalda que afirma que BOZO não é misógeno pq se casou com filha de nordestino) disse que quem tirou as obras artísticas que representam nosso carater plural –  foram os petistas

    tristes dias  ..e ainda nem começou a presidir

    https://youtu.be/Yl2nBsPvuyg

    • é isso o que também

      é isso o que também penso.

      bolsignaros acusa para fugir da verdade e das responsabilidades….

  2. Os [imigrantes] que foram para lá

    o povo francês acolheu da melhor maneira possível……..

    Manifestação de Algerianos, em Paris, 17outubro 1961 que resultou em 200 mortos, muitos afogados jogados no rio sena, 15.000 presos, muitos torturados durante uma semana em estadios parisienses , centenas de feridos graves……..  

    Acho que existem formas de acolha mais “simpaticas”, ne não……Deve ser desse tipo de acolha que ele esta falando….

    [video:https://youtu.be/fcUGDl09F_U%5D
     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome