Com aval de Moro, imóveis de Youssef são vendidos por uma pechincha

Jornal GGN – O juiz Sergio Moro autorizou o leilão de bens do doleiro Alberto Youssef, um dos primeiros presos e delatores da operação Lava Jato. Os imóveis confiscados podem ser adquiridos por preços que são uma verdadeira “pechincha”, apontou o Estadão, como oito lotes com 1% do imóvel comercial Connect Smart Hotel, localizado em Salvador (BA). Os lances iniciais são de R$ 83,6 mil. Apartamentos do Hotel San Diego Express Aparecida, localizado em Aparecida (SP), podem ser arrematados a preços iniciais de R$ 120 mil cada. 

As ofertas estão disponíveis até o dia 16 de outubro no site do Canal Judicial pelo leiloeiro Afonso Marangoni. O pregão pode ser conferido no site www.canaljudicial.com.br, do Grupo Superbid, maior plataforma de leilões online da América Latina.

Youssef foi alvo de dezenas de processos por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Ele devolveu R$ 55 milhões em favor da Petrobras, em troca de um pacto com o Ministério Público Federal para ficar em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica, em dezembro de 2016.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Carlos e Eduardo Bolsonaro foram intimados sobre atos antidemocráticos, diz jornal

6 comentários

  1. Fiquem atento às compras. A chance de cartas marcadas é

    IMENSA. Por origem, tenho desconfiança das coisas de Moros, assemelhados e simpatizantes.

  2. Qual a razão para o

    Qual a razão para o desMOronado avalisar a venda por preço venal? Diriam há muito tempo: “Aí tem truta!”.

  3. olha a mutretagem aí gente!

    Aquela turma da farsa jato que especula com imóveis da MCMV já pode ter um novo foco de especulação imobiliária. Nada mal.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome