Defesa é contra a transferência de Lula da prisão em Curitiba

Foto: Ricardo Stuckert
 
 
Jornal GGN – A defesa do ex-presidente Lula enviou no último dia 7, à Justiça de Curitiba, um parecer se posicionando contra à transferência do petista da Superintendência da Polícia Federal. A manifestação foi feita após a PF pedir que Lula seja removido da sede da corporação, sob o argumento de que sua permanência lá gera muitos custos e desgaste para a equipe local.
 
Na petição, a defesa de Lula diz que, se a Justiça optar pela transferência, que seja providenciada uma outra espécie de sala de Estado Maior para o ex-presidente, em alguma instalação militar da Grande São Paulo, próximo à residência dele, em São Bernardo do Campo. Segundo a defesa, a Lei de Execução Penal estabelece que o preso tem direito a ficar perto da família.
 
De acordo com o Conjur, a petição da defesa de Lula “se baseia em parecer assinado pelos professores Lenio Streck e André Karam Trindade. O texto trata das prerrogativas do ex-presidente durante a execução antecipada de sua pena.”
 
Os dois professores também comentaram que as restrições impostas pela juíza Carolina Lebbos a Lula, em relação a visitas de amigos, “violam direito fundamental de Lula e são desproporcionais.”
 
Leia mais aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  VÍDEO: Grupo Prerrogativas discute legado da Lava Jato

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome