Depoimento de delator à CPI desmonta versão de procuradores contra Lula

Jornal GGN – O depoimento que o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa deu à CPI da Petrobras em maio do ano passado derruba parte da denúncia apresentada pela Operação Lava Jato contra Lula, na qual o ex-presidente figura como o comandante de toda a corrupção que existe no plano federal, com destaque para a Petrobras.

Costa, um dos principal delatores da Lava Jato, foi questionado, na CPI, pela deputada Eliziane Gama (PPS-MA) sobre a hipótese de Lula conhecer o esquema de arrecadação de propina na Petrobras. Na ocasião, segundo resgatou a Folha nesta segunda (19), ele respondeu: “Não! Eu nunca conversei nem com a presidente atual [Dilma], nem com o [ex] presidente Lula sobre esse tema. Eu nunca conversei”.

Ao deputado João Gualberto (PSDB-BA), Costa disse ainda que não tinha “conhecimento” de que Lula sabia de qualquer esquema “para dar essa informação, se sim ou não. […] O que eu posso complementar para vossa excelência é que eu não entrei na diretoria em janeiro de 2003, quando o presidente Lula assumiu, eu entrei em maio de 2004, um ano e meio depois, e esse processo já existia quando eu cheguei lá”. Mas a Lava Jato costuma ignorar qualquer relato que anteceda o governo Lula.

“Além das declarações à CPI, nos depoimentos de Costa não há acusação de que Lula recebia propina”, destacou a Folha. Ainda assim, a Lava Jato acusou Lula de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, onde ele e sua mulher, Marisa Letícia, teriam recebido vantagens da OAS que somam R$ 3,7 milhões. Lula nega a acusação feita com base em “convicções, não provas”.

O jornal ainda lembrou que a denúncia contra Lula usa o acordo de delação do ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE). Ele disse ter ouvido de Lula que o petista conversava com Costa sobre arrecadação para o PP. Contudo, a versão de Costa à CPI desmonta a tese.

Leia também:  MPF volta a investigar empresas financiadoras da ditadura militar

“Procurada na sexta (16), a assessoria de imprensa da Procuradoria da República em Curitiba informou ter encaminhado as dúvidas aos procuradores, porém, ‘eles não estão atendendo a imprensa nesta semana'”, anotou o jornal.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

8 comentários

  1. Não estão atendendo a

    Não estão atendendo a imprensa nesta semana.

    Claro.

    Estão reunidos para ver se conseguem consertar as cagadas do Dallagnol.

  2. Se não sumiram, tem o audío

    Se não sumiram, tem o audío de um depoimento do Paulo Roberto Costa, de 2014, onde ele é categórico que Lula, não queria indicar ele. O PP fechou os trabalhos do congresso por 30 dias, para obrigar Lula a nomea-lo.Eu não sou boa de pesquisa, algum colega poderia trazer o audio aqui.

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome