Buscas contra amigos de Temer eram para encontrar “corrupção” e “lavagem”

Empresas e alvos já foram apontados de conexão com repasses a Temer. Já se fala em uma possível terceira denúncia da PGR contra o mandatário
 
 
Jornal GGN – A determinação do ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi de que os mandados de busca e apreensão nas empresas portuárias tinham a finalidade de coletar provas “de crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa/organização criminosa e ilícitos a eles correlatos”.
 
A afirmação faz parte do despacho vazado do processo que tramita em segredo de Justiça na Suprema Corte e que integrou a Operação Skala, deflagrada hoje pela Polícia Federal e que prendeu os amigos do mandatário.
 
Na autorização para o mandado da PF, o ministro Barroso, relator do inquérito sobre o favorecimento de empresas do Porto de Santos, por meio do decreto dos Portos assinado por Michel Temer no último ano, também pediu “discrição” para cumprir as ordens judiciais.
 
“Consigno que a autoridade policial deverá se conduzir com discrição no cumprimento das diligências deferidas, evitando-se a desnecessária exposição dos investigados e das testemunhas”, determinou Barroso. A autorização foi feita no dia 27 de março, esta última terça-feira, mas a Polícia Federal decidiu cumprir as medidas judiciais apenas hoje, véspera do feriado de semana santa. 
 
 
Entre as autorizações, estão a de coletar documentos relacionados ao fatos, registros e livros contábeis e fiscais, ordens de pagamentos, movimentação de contas bancárias no Brasil e no exterior; arquivos eletrônicos como HDs, laptops, notebooks, pendrives; valores em espécie em real ou moeda estrangeira superiores a 20 mil reais, desde que fora de provadocumental com a origem lícita; e também outros objetos que possam suscitar suspeitas de lavagem de dinheiro.
 
As determinações, apesar de não direcionadas ao mandatário Michel Temer, devem guardar relação direta com o presidente, uma vez que os cinco presos e investigados são suspeitos de terem operado ou feito a intermediação de recursos de repasses relacionados diretamente a Temer ou para campanhas do MDB. 
 
Desde que a Operação Skala foi deflagrada hoje, já se fala em uma possível terceira denúncia que seria encaminhada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Congresso contra Michel Temer.
 

 

3 comentários

  1. Vai cair, não serve mais pra nada

    Ele vai cair. Meireles já saltou da canoa. É o principal sinal.Uma intervenção militar generalizada não se sustentaria com ele no poder. Até os golpistas sabem disto. Vai ficar faltando as forças progressistas caírem na esparrela de cometer um ato ensandecido e as eleiçõess serão canceladas. Foi assim na República de Weimar. Primeiro desidratam a democracia por todos os poros, depois a violência se encarrega da razia final. Contam com a cumplicidade dos conservadores de todos os naipes encastelados no Estado,.que aceitam com prazer que o trabalho mais pesado seja feito pelos hidrófobos bestiais. Precismao ficar juntos e disciplinados. Não aceitar provocações nem agir sem razão. Frente Única Antifscista nas ruas e candidatura unificada do campo progressita. Venceremos! 

    • Acho que não …
      O golpe vai seguir a frente com a saída ou não de Temer, o cenário que traças é interessante onde as instituições não estão plenamente corrompidas, não é o caso, Gilmar está nessa luta para garantir a liberdade de Lula para o negócio não piorar, mas vai barrar Lula no TSE, nas eleições sem Lula a proposta para resolver os problemas será a instalação do parlamentarismo e isto será a grande proposta que a direita alinhada aos eua, e a grande mídia vai fazer campanha desta proposta a esquerda dívida será uma salada de ideias que o povo não terá a mínima ideia do que estar-se propondo, não há como, a única saída será às ruas para os progressistas, ficar parado não resolverá, pois os fascistas vão tomar as ruas e o Bolsonaro será o tosco útil para o psdb…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome