Dodge reafirma ao STF que Aécio tentou obstruir investigações

Cintia Alves
Cintia Alves é graduada em jornalismo (2012) e pós-graduada em Gestão de Mídias Digitais (2018). Certificada em treinamento executivo para jornalistas (2023) pela Craig Newmark Graduate School of Journalism, da CUNY (The City University of New York). É editora e atua no Jornal GGN desde 2014.
[email protected]

Foto: Agência Senado

Jornal GGN – A procuradora-geral da República Raquel Dodge enviou ao Supremo Tribunal Federal um ofício rebatendo a defesa preliminar de Aécio Neves (PSDB) e outros investigados do caso JBS – no qual o tucano é acusado de receber R$ 2 milhões em espécie de Joesley Batista, em operação que envolveu a irmã Andrea Neves, o primo Frederico Pacheco e o assessor de Zezé Perrella, Mendherson Lima. No documento, Dodge reafirma que Aécio tentou obstruir investigações da PGR, como a Lava Jato e a Carne Fraca.

A procuradora chegou a expôr uma conversa gravada com Joesley Batista, na qual Aécio dá a entender que pressionava o governo Temer para trocar o então ministro da Justiça, Osmar Serraglio, com o objetivo de substituí-lo por alguém que pudesse fazer mudanças na Polícia Federal. A ideia de Aécio era escolher os delegados que iriam presidir os inquéritos contra si e contra os aliados do PSDB no Planalto.

Dodge reforçou o aspecto do crime de obstrução de Justiça em resposta à defesa preliminar de Aécio, que alega, entre outros pontos, que a PGR violou o princípio de juiz natural da causa ao entregar os trâmites iniciais do processo ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato. A procuradora tentou provar que o suposto crime de obstrução planejado por Aécio, ainda que não tenha sido levado a cabo, tinha relação com a Lava Jato.

Na defesa preliminar, Aécio também sustentou que as provas decorrentes da delação da JBS e das gravações de conversas por Joesley Batista devem ser anuladas. Isso porque Marcelo Miller, ex-procurador que atuava no núcleo de Rodrigo Janot, teria prestado consultoria à empresa durante as tratativas do acordo de delação. Além disso, Joesley teria sido instruído a fazer grampos em políticos.

Leia o parecer completo aqui.

5 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Deixa eu ver se entendi

    Deixa eu ver se entendi: da enorme capivara do Aécio, a Dodge só achou isso….

    Claro que se trata de um jogo de aparencias.

    Neste momento em que as Instituições são flagrantemente parciais, o conluio midiático tem que fazer de conta que processam tucano….tá bom…

  2. Preparativo para prender Lula!

    Se alguém da esquerda ainda acredita que a justiça vai fazer algo contra membros do PSDB, essa pessoa tem algum retardo mental. 

    Isso aí é só para prender Lula, sabem que todo mundo vai questionar sobre Aécio. O próprio Aécio deve ser consultado antes dessas ações:

    ”Senhor Aécio, para eliminarmos Lula teremos que fingir que vamos te investigar, favor nos fornecer as instruções para que as investigações não encontrem nada que possa incrimina-lo”.

    Os problemas de justiça, Tucano resolve via watsapp entre um “nudes” e um “gemidão”… no grupo do “STF vida loka”. Depois a imprensa limpa a sujeira. 

  3. Nesse caso, como em um monte

    Nesse caso, como em um monte de outros, quem está obstruindo a justiça é o MPF com guarida do STF. Daqui a pouco, um batedor de carteira em Pindamonhangaba vai ser vinculado à farsa da LavaJato, Tá ridículo isso. Aecim é tudo aquilo que o Brasil inteiro já sabe e o MPF e STF, tb. A diferença é que, o circo com Aecim, pega fogo e aí a PGR, precisa fazer um cenário extra pra parecer que a quitanda não é seletiva. Acho triste uma senhora ter que ficar longe de seu país pra fingir que trabalha em outro . Espero que, pelo menos, a família acredite nisso pq, por aqui, não tá convencendo ninguém. Aècim, é que não vai se prestar a fazer nem ponta nessa novela vagabunda ( ele é nobre). Nosso Judiciário se rebaixou tanto que GM, virou sensação.

    MPF, acho que não resiste a mais um governo. É o protótipo da desnecessidade; do desvio de recursos públicos para uma elite que já comprovou não servir para fazer absolutamente nada de positivo pelo país.

     

    De resto, qdo Aecim&família decidem obstruir, “obstruem”,mesmo

     

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador