Em três meses, Dodge abriu 5 investigações contra vazamentos


Foto: Divulgação MPF
 
Jornal GGN – A Procuradora-Geral da República Raquel Dodge solicitou a abertura de uma investigação sobre os vazamentos dos cinco acordos de delação premiada que foram negociados pela PGR na gestão de Rodrigo Janot e que tramitam agora em segredo de Justiça.
 
“Comunicações, notícias de vazamento, eu tenho levado com a seriedade necessária, a seriedade que a lei exige. E para todos os casos que chegaram ao meu conhecimento, eu requisitei a instauração da investigação adequada pela Polícia Federal”, informou Dodge, nesta terça-feira (12).
 
A procuradora já havia solicitado a abertura das investigações, junto à Polícia Federal, mas informou sobre o assunto recentemente, quando as irregularidades em negociações de acordos, sobretudo relacionados à Operação Lava Jato e seus desdobramentos, foram denunciados durante a CPMI da JBS no Congresso.
 
Raquel Dodge assumiu o comando do Ministério Público Federal (MPF) há menos de três meses e encaminhou ao diretor-geral da PF cinco pedidos de investigações sobre os casos denunciados de vazamentos de delações premiadas.
 
Tratam-se de acordos que já foram assinadas e homologadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e também de alguns que ainda estão em fase de discussão e negociação junto a procuradores da República.
 
Dodge vem se manifestando contra os alegados vazamentos e mostra, inclusive, a intenção de devolver aos advogados aqueles acordos que supostamente foram liberados ilegalmente à imprensa. A decisão de Dodge, contudo, é esperar o resultado das apurações da PF antes de tomar uma medida.
 
Da mesma forma que se posiciona contra os vazamentos, Dodge vem instruindo os integrantes da força-tarefa da Lava Jato em sua gestão a manter a discrição nas investigações. Em recomendação expressa, a procuradora-geral pediu rigidez nas possibilidades de contatos durante as negociações com os advogados.
 
Como tramitam em sigilo, os casos denunciados de vazamento não são públicos. Entretanto, de acordo com reportagem de O Globo, um deles envolve a proposta de delação do ex-aliado do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), Maurício Fanini. O caso de vazamento relacionado a ele foi encaminhado na última semana para apuração ao diretor-geral da PF, Fernando Segovia.
 
 
 
 
 

6 comentários

  1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. A pândega do soldalício, a pedir (pelo amor dos deuses) aos meganhas que se investiguem enquanto raposas. Cobrem-me em 360 dias sobre os alentados resultados. KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  2. Chama o DETRAN!

    Dodge que anda só em marcha lenta ou marcha-a-ré e já é responsável por uma série de engavetamentos…

     

     

  3. Em 3 meses 5 investigações?

    Em 3 meses 5 investigações? Quantos meses para arquivar e esquecer o assunto?

  4. Agora vai!

    Esses inquéritos andarão com a agilidade de tartarugas gigantes com bigornas amarradas nas quatro patas e um elefante sobre o casco. E no final é provável que consigam culpar a Dilma.   

  5. “Em três meses, dogge ariu

    “Em três meses, dogge ariu cinco investigações contra vazamentos ” e eu completo, e nenhuma vai dar em nada. Ponto final.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome