Ex-procuradora diz que proibição de visitas a Lula é “inadequada”

 
Jornal GGN – Luiza Nagib Eluf, advogada criminalista, ex-procuradora do Ministério Público de São Paulo e ex-secretária dos Direitos da Cidadania do Ministério da Justiça (1995, governo FHC), publicou artigo na Folha desta quinta (3) afirmando que a proibição de visitas a Lula em Curitiba é “inadequada”.
 
Segundo a especialista, é “inadequada a proibição referente às visitas ao ex-presidente Lula. A lei não diz que uma pessoa pública e com grande número de apoiadores, uma vez encarcerada, deverá sofrer limitações no direito de receber visitas. Os presos comuns não sofrem esse tipo de restrição.”
 
No artigo – que defende que Temer não seja investigado por fatos alheios ao seu mandato – a criminalista ainda escreveu que “Lula foi presidente do Brasil, e tal posição é de ser minimamente dignificada, apesar dos erros cometidos e pelos quais está respondendo.” 
 
“As leis existem para serem cumpridas. Quem tem a caneta na mão somente pode usá-la dentro dos limites prescritos em nosso ordenamento jurídico, acima de tudo a Constituição”, acrescentou.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Dallagnol achava "conveniente" pedir ajuda direta ao FBI, passando por cima da lei

2 comentários

    • Não, Rui
       

      quem não é comum, é fora do comum, incomum ou insignificante.

      Depende da conotação, sabe?

      A digna ex-proc, apenas pairou sobre a questão de modo “impessoal”.

       

      PS- entenda-se por “impessoal” como desprezo contido.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome