Faculdade de Direito da UnB condena conduta de Aras na PGR

Em nota, conselho da instituição onde atual procurador-geral trabalha como professor critica posicionamento “complacente” no cargo

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Jornal GGN – O Conselho da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília (UnB) publicou uma nota onde critica a postura “omissa e complacente” de Augusto Aras à frente da Procuradoria-Geral da República (PGR). Aras é professor da instituição desde 2007 e, atualmente, está licenciado para atuar no Ministério Público Federal (MPF).

“O Conselho da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília, que reúne os docentes e representantes do corpo discente e dos servidores técnico-administrativos da Faculdade, vem manifestar sua veemente condenação à postura omissa e complacente que a Procuradoria-Geral da República vem adotando frente às constantes investidas que o atual governo tem feito contra o sistema eleitoral brasileiro, os Poderes da República e a estabilidade constitucional”, disse a instituição.

Clique aqui e veja como você pode apoiar o jornalismo independente do GGN

“Frente à escalada de ameaças à ordem constitucional e democrática, é inadmissível que o Ministério Público, e em especial o Procurador-Geral da República (PGR), transija ou se mantenha inerte, deixando de cumprir seu indeclinável dever de defender o Estado Democrático de Direito”, diz o colegiado, ressaltando que o estranhamento se acentua devido ao fato de um professor da instituição ser o atual procurador-geral.

“Atitudes omissas como as que vêm caracterizando a conduta do Procurador-Geral da República atentam contra os valores da Universidade, conspurcam nossa consciência crítica e depõem contra nossas melhores tradições democráticas”, ressaltou a Faculdade de Direito da UnB.

(com informações do G1)

0 Comentário

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador