Família Garotinho é acusada de esquema de favorecimento eleitoral

Jornal GGN – A família Garotinho foi acusada de abuso de poder por montar um esquema na prefeitura de Campos de Goytacazes para beneficiar os candidatos do PR nas eleições deste ano. O deputado federal Anthony Garotinho, sua esposa e prefeita da cidade, Rosinha Garotinho e a filha e deputada federal eleita Clarissa Garotinho serão julgados.

Os Garotinho teriam utilizado um galpão da empresa Edafo, contratada com verba da prefeitura, para guardar material de campanha e automóveis a serem distribuídos, segundo ação da Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (PRE/RJ). Eles também forjaram, na própria prefeitura, a locação do galpão, revelando que o local também foi usado para a campanha de Rosinha ao cargo em 2012.

“Os investigados que ostentam cargos públicos em Campos não desperdiçaram esforços para, utilizando-se da máquina administrativa, contribuir eficazmente à campanha política dos coligados ao Partido da República, em especial aos investigados Anthony Garotinho e Clarissa Garotinho, no mesmo modo de agir engendrado nas eleições de 2012, em favor de Rosinha Garotinho”, disse a procuradora Adriana Farias.

Além deles, a acusação inclui o subsecretário-geral de Campos Ângelo Rafael, o tesoureiro do PR, Carlos Carneiro Neto, o proprietário da Edafo Construções, Paulo Siqueira; o presidente do Fundo de Desenvolvimento de Campos, Otávio Carvalho; e o funcionário terceirizado da prefeitura de Campos, Sandro de Oliveira.

Em agosto deste ano, fiscais do Tribunal Regional Eleitoral visitaram o local, constataram as irregularidades e realizaram as apreensões. Se confirmadas as acusações, os réus poderão ficar 8 anos inelegíveis, e Clarissa Garotinho pode ser impedida de assumir o cargo de deputada, com a cassação do diploma.

Leia também:  Invasores do Capitólio dizem que ‘atenderam ao chamado’ de Trump

A família Garotinho e demais apontados no esquema respondem por abuso de poder político e econômico, e conduta vedada, pelo envolvimento de servidores e empregados da administração pública. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Esse é o único caso no mundo

    Esse é o único caso no mundo que o perdedor é  acusado de favorecimento eleitoral.

             Eta Brasil!!!

  2. Na verdade todos os políticos

    Na verdade todos os políticos nem assumiriam os mandatos se o MP eleitoral investigasse…ou muda a legilação e o financiamento ou vamos assistir eleições e mais eleições com compra de votos, compra de mandatos e democracia roubada……….O Garotinho pelo menos enfrenta a Globo, os Marinhos, o podre da ditadura e a malandragem de Caiado, Eduardo Cunha e Cabral

  3. Na verdade todos os políticos

    Na verdade todos os políticos nem assumiriam os mandatos se o MP eleitoral investigasse…ou muda a legilação e o financiamento ou vamos assistir eleições e mais eleições com compra de votos, compra de mandatos e democracia roubada……….O Garotinho pelo menos enfrenta a Globo, os Marinhos, o podre da ditadura e a malandragem de Caiado, Eduardo Cunha e Cabral

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome